VR e um exercício de empatia

Diretor Alejandro González Iñárritu coloca usuários na pele de imigrantes e refugiados

21/06/2017 às 20:35

Além de proporcionar experiências incríveis em games, séries e filmes, a realidade virtual (VR) possibilita experimentarmos aquilo que é fisicamente invisível e virtualmente presente. Essa é a abordagem que o cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu, conhecido por filmes como O Regresso e Birdman, oferece com seu curta-metragem Carne y Arena.

Lançado em maio, no Festival de Cannes, na França, e exibido no Festival Varilux de Cinema Francês, no Rio de Janeiro, durante o mês de junho, Carne Y Arena é o responsável pela estreia de experiências virtuais no festival de cinema francês e promove uma imersão na condição de imigrantes e refugiados latino-americanos.

Sobre o filme, Iñarritu o define como um experimento:

“Minha intenção foi experimentar com a tecnologia VR para explorar a condição humana na tentativa de quebrar a ditadura do enquadramento – dentro do qual as coisas são apenas observadas – e reivindicar o espaço para permitir que o visitante passe por uma experiência direta, calçando os sapatos dos imigrantes, sob sua pele e em seus corações”.

O filme tem sete minutos e, por enquanto, não ganhou grandes exibições públicas. Depois de Cannes e no Rio de Janeiro, a próxima exibição será no Los Angeles Country Museum of Art, em Los Angeles, em 2/7.


Fonte: Prote.in, Indiewire

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email