Tudo o que você precisa saber sobre o repetidor de Wi-Fi

Precisando aumentar a cobertura do Wi-Fi na sua casa ou escritório? A gente mostra para você como funciona o repetidor Wi-Fi!

22/06/2018 às 9:00

Você já notou que o Wi-Fi da sua casa “pega” melhor em alguns cômodos e em outros não? Isso é fato para todas os imóveis, a não ser pelos muito pequenos: existem lugares que um roteador único não consegue alcançar.

Sinal fraco dentro de casa? Um repetidor pode ajudar!

Área muito ampla a ser coberta, aparelhos eletrônicos demais ou paredes grossas, por exemplos, são algumas das possíveis causas de enfraquecimento de sinal, interferindo no trabalho do roteador.

Por conta disso, membros da família acabam desconectados, sem poder acessar internet, trabalhar ou ter momentos de lazer. Muitas vezes, temos que nos adaptar dentro de casa para achar aquele cantinho especial, geralmente bem perto do roteador, onde sabemos que a conexão é garantida.

Para solucionar esse problema e ter conexão forte por toda a casa, uma saída é instalar um repetidor de Wi-Fi.

Repetidores Wi-Fi são uma excelente alternativa para ampliar a área de cobertura do sinal de internet em um imóvel, seja ele uma casa ou um estabelecimento comercial. O aparelho tem encontrado bastante adesão atualmente no Brasil, mas ainda desencadeia várias dúvidas a respeito de seu funcionamento, desempenho e outras especificidades.

A seguir, traremos algumas dicas que vão ajudar você a esclarecer suas dúvidas sobre a tecnologia por trás desse aparelho e como ele funciona. Desse modo, quando for investir em um repetidor de Wi-Fi para melhorar a internet da sua casa, você estará muito mais seguro para escolher qual produto adquirir.

Vamos lá?

Para que serve o repetidor de Wi-Fi

O próprio nome já diz! Um repetidor Wi-Fi serve para repetir o sinal sem fio de uma rede doméstica. A simplicidade do nome está também na ideia de funcionamento do aparelho: ele recebe o sinal gerando pelo roteador e o amplia, o que faz com que a rede alcance uma área maior do que aquela do roteador original.

Desse modo, com sinal mais forte, interferências têm seu poder de fogo suavizado. E você pode desfrutar de internet potente em qualquer canto da casa.

Resumindo, o repetidor é uma solução interessante caso você precise ampliar a área de cobertura de uma rede Wi-Fi.

Roteador e repetidor não precisam ser da mesma marca

Roteador e repetidor podem ser de marcas diferentes!

Não necessariamente. Isso porque o sinal que ambos os aparelhos compartilham é padrão.

Ainda assim, pode ser uma boa opção usar roteador e repetidor da mesma marca, pois isso normalmente permite acesso a configurações específicas de cada fabricante, sem contar o desempenho superior.

Mas se você só tiver roteador e repetidor de marcas diferentes, não se acanhe. O resultado será o esperado, e nada impede que os equipamentos funcionem corretamente, com desempenho aprazível.

Roteador e repetidor precisam estar no mesmo canal

A marca pode ser diferente, mas o canal obrigatoriamente precisa ser o mesmo. É que o repetidor precisa detectar o sinal original da rede para poder repeti-lo.

Como fazer isso? Configurando o repetidor para estar na mesma frequência do roteador. Se houver desencontro entre as peças, o repetidor não vai encontrar o sinal para repetir. Logo, não funcionará.

Alguns cuidados antes de comprar seu repetidor Wi-Fi

O conceito de repetidor Wi-Fi em si é ótimo, mas antes de sair comprando, leve alguns “contra” em consideração.

É importante saber que o aparelho pode causar alguns problemas de ambiente de rede. Como ele transmitirá na mesma frequência do seu roteador, isso pode dobrar o “ruído” da conexão e causar alguma interferência.

A velocidade da internet também pode sofrer alguma diminuição mínima já que, a grosso modo, o repetidor nada mais é do que um intermediário entre seus aparelhos e o roteador. E intermediários de conexão sempre “roubam” um pouquinho dela.

Não é nada que seja motivo para desistir de obter o aparelho. Mas são fatos importantes de se ter em mente, para não se surpreender depois.

Sim, você vai precisar configurar o repetidor de Wi-Fi

Configurar aparelhos sempre te deixa com calafrios? Não precisa se preocupar, pois a configuração do repetidor não é muito diferente da que é feita para o roteador. Se você deu conta de um, consegue outro!

O processo é bem simples, mas varia, é claro, de fabricante para fabricante.

Como configurar o repetidor de Wi-Fi

Configure com facilidade o seu repetidor!

Aqui um passo-a-passo padrão de como configurar seu repetidor. Fique atento também às orientações do fabricante antes de começar!

  1. Coloque o aparelho na tomada. Se tiver opção de chave, escolha a opção “repeater”.
  2. Conecte um computador, smartphone ou tablet à rede de internet wi-fi do repetidor. Adicione os dados de nome da rede e a senha, informações que você encontra na parte de baixo do repetidor.
  3. Abra o navegador de internet e coloque o endereço do roteador. Aparecerá uma página de configuração e assistência para a instalação do repetidor.
  4. Vá de “próximo”. O repetidor pode ser configurado por modo WPS ou manualmente, dependendo do modelo de roteador com o qual ele trabalhará junto.
  5. Assim que roteador e repetidor estiverem sincronizados, você pode escolher um novo nome e senha para a nova rede de sinal sem fio. Assim como pode manter as configurações antigas.

E pronto! Seu repetidor de Wi-Fi está instalado, e você pode leva-lo para o cômodo que quiser. Que tal escolher aquele cantinho da casa onde o sinal é mais fraco?

Chegando até aqui, ficou bem mais claro o que é um repetidor de sinal e sua utilidade, certo? Ótimo! Que tal conferir alguns modelos de aparelho e já escolher o seu? Veja nesse link algumas opções de repetidores de sinal Wi-Fi indicados pelo VIVO TECH.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
gadgetsrepetidores
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email