Como a tecnologia pode ajudar os prédios a combater o aquecimento global?

O maior prejuízo do excesso de concreto é o aquecimento global. Mas um estudo afirma que a tecnologia pode ajudar, e tornar o concreto menos prejudicial.

03/06/2019 às 9:00

Na cidade, por todo lugar em que vamos, estamos rodeados por concreto. O material é base para a maioria das construções que frequentamos. Porém, não é lá tão amigo do meio ambiente. O maior prejuízo é o aquecimento global. No entanto, um estudo feito por pesquisadores da Universidade do Colorado afirma que a tecnologia pode ajudar, e tornar o concreto menos prejudicial ao meio ambiente. Todavia, como isso é possível?

De acordo com o estudo, o cimento, um dos principais ingredientes do concreto, é a segunda maior fonte industrial de dióxido de carbono do planeta. Só nos Estados Unidos, as construções de concreto são responsáveis por 40% das emissões de carbono.

Apesar disso, ele continua sendo usado porque tem algumas vantagens. Como por exemplo, o concreto é durável, tem bom preço, requer pouca manutenção, ganha força com o tempo e pode ser facilmente transformado em uma variedade de formas.

O objetivo da pesquisa não é desaparecer com o concreto, mas projetá-lo para armazenar mais carbono. Processo, ao qual os pesquisadores deram o nome de “sequestro de carbono”. O que poderia ajudar no combate ao aquecimento global.

A tecnologia pode ajudar no combate ao aquecimento global.

O “sequestro de carbono”, no preparo do concreto, pode ser de grande ajuda contra o aquecimento global.

O que diz a pesquisa

A absorção do carbono ocorre em diferentes taxas, dependendo da mistura específica de concreto. Ela é feita na água, cimento e areia, rocha ou cascalho. Contudo, ao longo do tempo, sempre se pensou que a quantidade de dióxido de carbono removida da atmosfera era pequena se comparada às emissões de gases associadas a fabricação do concreto. Porém, nada tinha sido comprovado nesse sentido.

No entanto, um estudo de pesquisadores da Universidade do Colorado (CU) Boulder mostrou que os edifícios de concreto realmente “limpam”  os poluentes da atmosfera. O que ajudaria no combate ao aquecimento global. Jay Arehart, que participa do projeto, explicou que a principal motivação foi descobrir de fato quanto os edifícios podem compensar suas emissões.

Nesse sentido, a pesquisa  descobriu que 19% do dióxido de carbono emitido pela criação de concreto podem ser reabsorvidos por ele em toda sua vida útil. Para chegar nessa informação, os pesquisadores quantificaram o sequestro de carbono em 30 diferentes misturas teóricas de concreto.

A tecnologia pode ajudar no combate ao aquecimento global.

Os pesquisadores quantificaram o sequestro de carbono de 30 diferentes misturas teóricas de concreto.

O funcionamento e eficácia contra o aquecimento global

Com o intuito de verificar sua eficácia no combate ao aquecimento global, foi feita uma avaliação do ciclo de vida do concreto.

Primeiro, se estimou os impactos ambientais associados a todas as etapas da vida do concreto. Desde a extração da matéria-prima, passando pelo processamento, distribuição, uso, reparo, manutenção e descarte ou reciclagem do cimento.

Dessa forma, as emissões de dióxido de carbono de cada uma das 30 diferentes misturas de concreto foram calculadas. E usados modelos de computador para encontrar o total estimado de sequestro de carbono.

Uma das descobertas é que concretos mais fortes tiveram emissões menores em comparação com misturas mais fracas.

Também se descobriu, a partir da pesquisa, que pedaços de concreto que sequestram mais carbono nem sempre emitem a menor quantidade de gases de efeito estufa.

E embora o concreto não seja o material de construção mais ecológico, o estudo mostra que ele não é tão ruim quanto se pensava.

A tecnologia pode ajudar no combate ao aquecimento global.

O estudo deve ajudar a construir concreto mais ecológico.

A expectativa é que este tipo de estudo seja um ponto de partida para o desenvolvimento de estruturas de concreto mais sustentáveis. O que contribuirá diretamente com o combate ao aquecimento global.

O futuro da tecnologia e do meio ambiente

Como o concreto é um dos principais contribuintes para a mudança climática, mudar a forma como sua fabricação acontece, ajuda a manter um ambiente natural mais saudável.

Tornar a realidade mais inteligente por meio da tecnologia é um dos desafios atuais. E aqui no Vivo Tech estamos comprometidos com essa transformação. Por exemplo, você pode aprender a automatizar sua casa com pouco dinheiro. Ensinamos aqui a como usar a IoT na sua casa. Clique e confira!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email