Riba Share: compartilhamento de scooter elétrica em SP por app

Serviço da Riba Share apresenta alternativa ágil e sustentável para enfrentar o trânsito complicado de São Paulo.

05/02/2019 às 17:00

Se você é paulistano, ganhou mais uma opção de transporte. E é bem legal! Trata-se da Riba Share, um serviço de compartilhamento de scooter elétrica por aplicativo. Mas, afinal, o que é uma scooter? Então, trata-se das motonetas, veículos de duas rodas nos quais o piloto coloca as pernas para a frente, sobre uma plataforma. Nas motos, as pernas são colocadas para os lados.

Scooters fizeram sucesso no passado com as marcas italianas Lambreta e Vespa, muito charmosas. E, recentemente, voltaram às paisagens urbanas com vários modelos e marcas contemporâneas, sendo que a Honda é a líder de vendas no Brasil. A Riba Share resolveu aproveitar a moda e foi adiante — vamos mostrar para você.

Antes, vale lembrar que scooters elétricas apresentam grande vantagem sobre os modelos convencionais, com motor a gasolina. Afinal, elas não contaminam em nada a atmosfera.

Motos convencionais lançam por mês no ar 64 quilos de CO2 (gás carbônico ou dióxido de carbono). Já as elétricas lançam zero. Outra vantagem está no ruído: silêncio completo para as elétricas, até 95 decibéis para motos convencionais. E, além disso, a agilidade é muito grande.

App da Riba Share comanda tudo

Por isso, foi sensata a decisão da empresa brasileira Riba de usar scooters elétricas em um serviço de compartilhamento na cidade de São Paulo. Tudo é moderno e altamente tecnológico. Dessa forma, o uso da Riba Share se faz por meio de um app, no qual o usuário localiza a scooter disponível mais próxima e faz sua reserva.

Depois, ele vai até o local onde a scooter está e, então, faz check in no aplicativo e, dessa forma, sensores inteligentes destravam o veículo. Além disso, cada scooter tem um baú contendo um capacete, que será destravado e liberado junto com o veículo. Aí é só ligar e sair andando.

Guardar o capacete encerra a locação

Ao terminar o uso, o cliente deixa a scooter onde quiser, contudo dentro da área de funcionamento do serviço. E guarda o capacete no baú, o que encerra a locação e assim permite a cobrança pela Riba Share. As scooters não têm ponto fixo, o próximo usuário vai pegá-la onde foi deixada.

E o preço por esse serviço? Ele custa R$ 5,90 pelos 10 primeiros minutos, e mais R$ 0,59 por minuto adicional. Uma hora de uso sai, dessa maneira, por R$ 35,40. Parece bem razoável comparando com os custos e tempo gasto com outros meios de transporte. A Riba Share fez ainda uma imagem comparativa:

Riba Share é um serviço de compartilhamento de scooters elétricas para poupar dinheiro e tempo no trânsito.

Custos e tempo dispendido em um trajeto normal na cidade de São Paulo.

Tecnologia alemã e-max

O aluguel de scooters elétricas é, aliás, bastante difundido no exterior, principalmente na Europa. A Riba monta suas motos na cidade de Varginha, em Minas Gerais, e tem sua sede administrativa em São Paulo. Conforme a empresa, as scooters usam tecnologia alemã e-max e já rodaram mais de 1 milhão de quilômetros no Brasil.

O cliente não precisa se preocupar em lavar ou recarregar as baterias da scooter, pois tudo é feito pela Riba Share. A autonomia das scooters é de 90 quilômetros, o que significa algo ao redor de três horas no trânsito normal de São Paulo. A velocidade máxima, entretanto, é limitada em 50 km/h, até por questão de segurança. E, a princípio, dá mais prazer dirigir uma scooter bem devagarinho.

Riba Share oferece facilidade e comodidade no uso dos serviços.

A scooter elétrica da Riba Share e todas as suas virtudes.

Áreas de funcionamento

As scooters da frota da Riba Share são, afinal, cobertas por seguro contra acidentes e monitoradas em tempo real. Veja no mapa a área de atuação do programa:

Conheça os lugares em que o Riba Share funciona em São Paulo.

Esse mapa mostra as áreas da capital paulista onde a Riba Share está operando.

São 37 scooters em operação — a ideia da empresa é aumentar a frota e a área de atuação paulatinamente, dependendo da aceitação do serviço. Posteriormente, a meta é estender o serviço para outras cidades, como Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis e Brasília.

Ah, detalhe importante: em resumo, para poder usar o serviço da Riba Share é indispensável ser maior de idade e ter carteira de habilitação modelo A, para motos. E além disso, um cartão de crédito para processar os pagamentos.

Vai de bicicletas, monociclos ou patinetes elétricos?

Localização em tempo real

Você certamente pode usar uma scooter no horário que quiser e em todos os dias da semana. Se momentaneamente não houver uma disponível próxima de você, há sempre a chance de alguma ser liberada em minutos. No serviço da Riba Share, portanto, as scooters disponíveis têm sua localização exibida em tempo real no app. Elas ficam estacionadas em vagas de Zona Azul para motos ou em estacionamentos ao ar livre.

A Riba já tem nove anos de experiência e mantém relações com grandes fabricantes de scooters elétricas no mundo inteiro. Um dos objetivos da empresa, aliás, é trabalhar pela sustentabilidade por meio do desenvolvimento do transporte com veículos elétricos.

Suas scooters não estão ainda à venda para o público, com a produção destinada ao compartilhamento e para empresas de logística, como os Correios e a FedEx. Assim, se você tiver um negócio na área e interesse em scooter elétrica, pode ligar para 11 2579-0369.

Riba Share é um novo aplicativo para o compartilhamento de scooters.

No serviço da Riba Share tudo é feito por meio de um app.

Gostou da ideia? Tem Riba Share em sua região de São Paulo? Então baixe o app, para Android ou ainda iOS. E aproveite assim a tecnologia da scooter elétrica comandada por um aplicativo!

Quer conhecer os modelos de scooters fabricados pela Riba? Eles estão aqui. Em síntese, tudo que você pode querer saber sobre a Riba Share está no site do serviço.

Ainda no tema da mobilidade urbana, não perca outros conteúdos exclusivos do Vivo Tech! Você sabe que o Uber Bike chega ao Brasil neste ano? Que existem triciclos para carona verde na avenida Paulista?

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email