Repetidor de Wi-Fi ou powerline: descubra a opção ideal para você

Um bom repetidor de Wi-Fi ajuda a ampliar o sinal. Uma powerline também! Ficou na dúvida? Entenda as diferenças entre as duas opções!

06/08/2018 às 17:00

Você tem um bom roteador e um serviço de internet fixa, com largura de banda suficiente. Mas aí surge o inesperado: o sinal de Wi-Fi é forte na sala, onde está o roteador, mas quarto ele fica fraco. Isso pode acontecer devido à distância ou a outros “bloqueadores”, como paredes e colunas, uma vez que o sinal percorre uma linha reta e perde a potência quando esbarra em móveis ou aparelhos eletrônicos.

Não se desespere! Tem como deixar o sinal de Wi-Fi ainda melhor!

No entanto, há duas opções para resolver o problema: os repetidores de Wi-Fi e as powerlines. Ambos são dedicados à melhoria do sinal, mas têm características diferentes. Nós mostramos aqui para você!

Como funciona o repetidor de Wi-Fi?

O repetidor parece uma pequena caixa de som e tem uma função bem definida pelo seu nome. O equipamento repete o sinal de Wi-Fi recebido pelo roteador (em diferentes direções). E, para isso, não utiliza cabos.

Exemplo de repetidor de Wi-Fi

Aliás, o repetidor pode usar as configurações do roteador para estender a rede principal. Ou, se você preferir, formar uma nova rede. Importante: o repetidor não amplifica o sinal, nem aumenta ou diminui a velocidade da internet. A ideia é levá-la para mais longe, ultrapassando barreiras.

Uma grande vantagem é que funciona com qualquer modelo de roteador. Basta que ele reconheça o sinal do Wi-Fi, o que é feito nas configurações de instalação. É, de fato, um equipamento simples de instalar, além de prático e barato. Para que o sinal chegue a pontos distantes do roteador você deve:

  • Instalar o repetidor em um local com visão livre e direta do roteador;
  • Colocar outro para replicar o sinal já repetido.

Onde usar

Assim, você constrói a rede que leva o sinal a vários cômodos. Mas preste atenção: repetidores são indicados para ambientes com menos de 100 metros quadrados. Além disso, o sinal vai perdendo potência a cada novo repetidor instalado. O ideal é usar apenas um ou dois. Inclusive, há uma configuração padrão que costuma obter bons resultados: instalar um roteador na sala e um repetidor no corredor, com o intuito de levar o sinal aos quartos e à cozinha. O aparelho precisa estar ligado na tomada para funcionar, o que pode influenciar a sua localização.

Em geral, os repetidores cumprem sua função. Mas como a propagação das ondas de Wi-Fi é pelo ar e existem obstáculos e, por isso, às vezes a conexão cai. Exemplo: você tem um repetidor conectando dois ambientes. Porém, o fato de fechar uma porta entre eles pode diminuir o sinal.

Existem modelos bem básicos, com velocidades entre 120 e 300 Mb/s (Megabites por segundo). E outros  sofisticados e rápidos, com velocidade de até 1.200 Mb/s. Há diferenças de desempenho e preço entre eles (os mais comuns custam em torno de R$ 35). Conheça cinco opções nesta matéria.

E como funciona a powerline?

Powerline é a tecnologia que utiliza a eletricidade para transmitir dados e voz em banda larga. Seu papel é o mesmo do repetidor: levar o sinal de Wi-Fi mais longe. Porém, o jeito de fazer é totalmente diferente. O equipamento depende da rede elétrica.

Exemplo de uma powerline

Não se trata de internet por eletricidade, pois você continua necessitando do provedor e do roteador. No entanto, os elétricos são usados como condutores do sinal, ao mesmo tempo em que continuam distribuindo energia. Isso torna o sistema melhor que o ofertado pelos repetidores. Aliás, é ideal para quem precisa de sinal forte.

Você não tem perda de sinal de Wi-Fi em qualquer local onde instalar uma powerline. Confira como é a instalação e o funcionamento:

  • Conecte o roteador com um cabo na primeira powerline;
  • Isso deve ser feito em uma tomada bem próxima do roteador, para que não haja cabos cruzando a casa;
  • O sinal segue pela rede elétrica até as tomadas onde serão instalados os demais equipamentos;
  • Em cada powerline o sinal chega a 100% da potência, e assim é liberado no espaço onde foi instalado.

Potência máxima

Os repetidores são bons, mas para algumas coisas as vantagens da powerline são evidentes. Por exemplo: você quer assistir séries em streaming na TV do quarto, longe da sala onde está o roteador. Com uma powerline, o sinal terá potência máxima. Já com o um repetidor isso talvez seja impossível.

Como os repetidores, as powerlines são ligadas na tomada. A diferença é que o primeiro capta o sinal no ar e a segunda o extrai da tomada. Aliá, o sinal percorre a rede elétrica por distâncias de até 300 metros.

Por outro lado, powerlines são mais caras que repetidores. E não existem muitos modelos no mercado brasileiro. O preço é, aliás, outra diferença bem marcante entre as duas opções. Enquanto o repetidor sai por volta de R$ 35, a powerline custa em torno de R$ 215.

Por isso, é fundamental avaliar as suas necessidades antes de optar por um aparelho! Assim, você vai conseguir aproveitar o Wi-Fi ao máximo e assistir aos seus programas favoritos pelo serviço de streaming. Continue com a gente para mais novidades!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email