Qual é a forma mais segura de desbloquear seu smartphone?

O número de celulares ultrapassou o número de PCs no Brasil. Nada mais justo que saibamos lidar com esses dispositivos de forma segura e inteligente.

Já são mais de 200 milhões de smartphones distribuídos entre a população brasileira, o que até supera o número de habitantes. Ligar, desbloquear e fazer bom uso é um desafio que literalmente está nas mãos de todos nós. Especialmente agora que vivemos conectados o tempo todo, resolvendo a vida pessoal e de trabalho de qualquer lugar.

Aplicativos como WhatsApp, Facebook Messenger e iMessage já fazem parte do cotidiano de milhões de funcionários no mundo todo. Dados bancários, informações em e-mails e dados pessoais são mantidos e usados a todo instante pelos aparelhos. Se o celular vai parar em mãos erradas, muita coisa está comprometida.

É por isso que as empresas de telefonia investem pesado em segurança, permitindo bloqueio instantâneo e desbloqueio apenas mediante medidas super cautelosas. Pelo mesmo motivo, você precisa considerar as formas existentes e mais seguras de desbloquear seu smartphone.

Confira o que a Apple, a Samsung, a Motorola e a Asus oferecem:

A segurança do iPhone

No caso do iPhone, é interessante considerarmos dois recursos: o Bloqueio de Ativação e o Face ID. O primeiro permite que o usuário incapacite o aparelho remotamente em caso de perda ou roubo. Já o Face ID, mais recente recurso da empresa, proporciona autenticação intuitiva e segura, ativada pelo sistema de câmera TrueDepth.

Bloqueio de Ativação

Lançado em setembro de 2013, o recurso reforça o interesse da Apple em ajudar os usuários a proteger seus dispositivos perdidos ou roubados, e é ativado automaticamente quando você ativa o recurso Buscar iPhone. Por esse motivo, se você desconfiou que perdeu o smartphone, ou que ele foi furtado, coloque-o imediatamente neste modo.

Segundo o site da Apple, o Modo Perdido bloqueia a tela com um código de acesso e permite a exibição de uma mensagem personalizada com seu número de telefone para ajudar você a recuperar o dispositivo.

Face ID

O Face ID foi apresentado ao mercado como recurso nativo do iPhone X, recente lançamento da Apple e é facilmente relacionado apenas como forma de desbloqueio do smartphone. Mas a tecnologia não serve somente para isso. Como ela mapeia a geometria do rosto com precisão, a pessoa consegue autenticar compras e iniciar uma sessão em apps, por exemplo. Para utilizá-lo, basta configurar o Face ID.

Motorola tem diferentes opções

Para os aparelhos Motorola, algumas contas da Sincronização Corporativa podem exigir que você adicione uma senha ao seu telefone, por motivos de segurança. No modo clássico é possível esboçar um padrão para o desbloqueio. Com PIN ou Senha basta inserir um código. Já com impressões digitais é só passar o dedo sobre o botão Liga/Desliga para usá-lo como senha.

Gif do Motorola sendo desbloqueado com a impressão digital do dedão direito

O bloqueio automático ativa os recursos de segurança e protege o dispositivo contra usuários desconhecidos. Esse temporizador de bloqueio automático é iniciado depois que o temporizador “dormir” expira, e aí são pedidos os dados de acesso de desbloqueio conforme a configuração feita.

As diferentes formas de bloqueio Samsung

Para proteger suas informações pessoais contra uso indevido de um aparelho Samsung deve-se definir um Padrão, PIN, Senha, Impressão Digital ou Reconhecimento da Íris e do Rosto. A opção “deslizar”, para qualquer direção da tela, desbloqueia o aparelho. Na opção “padrão” deve-se fazer um desenho conectando quatro ou mais pontos.

Gif de smartphone Samsung sendo desbloqueado

Com o PIN, ele é inserido com ao menos quatro números. A senha deve ter no mínimo quatro caracteres, entre números ou símbolos para desbloquear. Com o rosto, é só registrar a imagem facial. Nas impressões digitais e íris, basta registrar cada uma delas para desbloquear a tela.

Você sabe como usar o Pixel Phone?

Toda vez que for ligar ou ativar a tela do Pixel Phone será necessário desbloquear o dispositivo, geralmente com um PIN, padrão ou senha. Em alguns dispositivos, impressão digital também funciona. O Android não é igual em todos os dispositivos. As definições a seguir são destinadas a dispositivos com Android 8.0 ou versão posterior.

Os bloqueios mais comuns são o padrão – nele desenhe um padrão simples com o dedo; PIN – nele digite quatro ou mais números. PINs mais longos tendem a ser mais seguros; ou Senha – nela digite quatro ou mais letras ou números. Uma senha forte é a opção de bloqueio de tela mais segura. Também é possível desbloquear com impressão digital, ou no desbloqueio automático.

Para isso você pode configurar seu dispositivo para desbloquear automaticamente em determinadas condições, por exemplo, quando ele estiver em sua casa.

As possibilidades da Asus

“Nos celulares Asus, para alterar o tipo de senha de bloqueio de tela no modo SnapView, deve-se passar para baixo na tela inicial, tocar em “Você está no SnapView”, e uma vez nesta configuração escolher “Definir bloqueio de tela”.

Depois disso deve-se inserir sua senha atual do SnapView para prosseguir, e então tocar na ação que você deseja fazer na seguinte tela pop-up. Insira o novo padrão/PIN/Senha que você deseja usar.

Para alterar a senha no modo do proprietário deve-se ir em Configurações > Tela de bloqueio, tocar em “bloqueio de tela”, e em seguida, digitar sua senha do SnapView. Depois toque na ação que você deseja fazer na seguinte tela pop-up e insira o novo padrão/PIN/Senha que você deseja usar.

 

Agora que você já conhece as formas de bloqueio de diferentes marcas de smartphones, pode escolher a que melhor combina com suas preocupações e com os dados armazenados no seu aparelho. Para conhecer melhor cada um dos aparelhos você pode acessar nossa loja aqui, e conhecer os recursos de segurança aqui. Boa escolha!



Veja mais sobre