Saiba o que fazer caso seu WhatsApp seja “sequestrado” por hackers

Descubra o que fazer caso usem o site para hackear WhatsApp a distância na sua conta.

19/10/2018 às 14:00

O WhatsApp conquistou as pessoas de tal maneira que mudou completamente o jeito como trocamos mensagens. Não à toa, esse app contém informações para lá de confidenciais. E consequentemente, golpes se tornaram cada vez mais comuns. Isso porque hackear WhatsApp pode ser mais simples do que você imagina.

Uma das maneiras usadas por criminosos para invadir o seu app é através de SMS. Com um código, que geralmente é enviado por algum contato e copiado pela vítima, os hackers fazem com que, em poucos minutos, o WhatsApp pare de funcionar. Assim que eles assumem o controle da ferramenta, tentam fazer novas vítimas entre os contatos disponíveis. Além de, muitas vezes, chantagearem familiares.

Site para hackear WhatsApp: veja como se proteger

Para te ajudar a não cair nesse tipo de golpe, nós separamos algumas dicas que, certamente, vão te ajudar a tornar a sua conta mais segura. Vamos lá?

6. Verificação em duas etapas

Com esse recurso, mesmo que o hacker clone seu chip, ele precisará digitar uma senha (escolhida por você) para acessar às conversas. Para garantir ainda mais privacidade, é importante ainda cadastrar um e-mail de verificação para recuperar essa senha.

Para se proteger, é necessário acessar “Configurações” (para os donos de Android) ou “Ajustes” (para quem tem iPhone). Depois, escolher uma senha de seis dígitos, colocar o seu e-mail (essa etapa não é obrigatória) e clicar em “Ativar”. Pronto! Agora você está mais protegido.

5. Apague e reinstale seu app

Sempre que você deleta o WhatsApp e baixa outra vez, sua conta é registrada novamente com novo código de verificação. Por conta disso, todas as sessões em outros dispositivos são terminadas. Isso é possível porque a ferramenta permite que o usuário se conecte em apenas um aparelho por vez.

Site para hackear WhatsApp: veja como se proteger.

Ao desinstalar o WhatsApp todas as sessões em outros dispositivos são terminadas.

Quem preza pela privacidade, certamente, não gosta das redes sociais sempre “dedurando” quem está online. Ou quando foi a última vez que a pessoa acessou. Saiba como ficar invisível no WhatsApp e esconder o status de online.

4. Cuidado com o WhatsApp Status

Depois da febre dos Stories, claro que o WhatsApp não poderia ficar de fora dessa. Por isso lançou o Status, espaço onde os usuários podem compartilhar fotos, gifs e vídeos que desaparecem depois de horas. Mas, apesar da criptografia de seu sistema, hackers podem encontrar brechas por conta do grande número de usuários.

Também é preciso tomar cuidado com alguns apps que prometem oferecer recursos adicionais à ferramenta. Pois através deles, é possível que alguns malwares invadam o seu smartphone e, assim, facilitem a ação dos cibercriminosos. Por isso, para se prevenir, prefira sempre instalar apps apenas em lojas oficiais. E, em caso de dúvida, é melhor não fazer o download.

3. Confira as conexões do WhatsApp Web

Atualmente, muitas pessoas usam a versão web do aplicativo. E não se preocupam com a quantidade de vírus que podem invadir o computador. Para evitar qualquer problema, é muito importante não abrir nenhum arquivo de fonte desconhecida. No caso dos smartphones, sejam aparelhos com sistema Android ou iOS, há uma proteção a mais. Então, mesmo que você receba um documento infectado, o seu aparelho não será completamente contaminado.

Além disso, a versão web do app apresenta outro problema. Ela espelha as mensagens recebidas e enviadas pelo usuário. Ou seja, com isso, os hackers conseguem simular ações das vítimas, enviar e receber mensagens. A invasão se concretiza através de um simples arquivo compartilhado que possui um código malicioso. E, quando baixado, ganha acesso ao app de troca de mensagens e todo seu armazenamento interno.

Veja como desativar o Facebook.

Redobre sua atenção ao usar o WhatsApp Web.

Como, em algumas situações, o cibercriminoso pode estar mais perto do que se imagina. É preciso tomar cuidado para que ninguém com acesso ao seu celular utilize a versão WhatsApp Web sem seu consentimento. Para isso, sempre verifique as sessões listadas que estão ativas e, se necessário, desconecte de todos os computadores.

2. Bloqueie o número

Se a pessoa já tentou de tudo para recuperar o controle do WhatsApp e não obteve sucesso. Bem, o próximo passo é entrar em contato com a sua operadora e solicitar que a linha seja bloqueada. E assim evitar que os hackers continuem usando a sua conta no aplicativo.

1. Peça ajuda para o WhatsApp

Veja como desativar o Facebook.

Para ter certeza que ninguém está usando a sua conta, você também pode pedir a ajuda da empresa para desativá-la no app. Esse processo é feito da seguinte maneira: o usuário precisa enviar um email para support@whatsapp.com com o assunto “Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta” e o telefone completo (com código do país e DDD) no corpo da mensagem.

Depois que essa desativação é feita com sucesso – o que pode demorar alguns minutos ou horas -, nenhuma das mensagens enviadas pelos seus contatos serão entregues. Se o usuário quiser reativar a conta, tem o prazo de até 30 dias para conseguir recuperá-la.

Hackearam o meu WhatsApp: o que eu faço?

Caso seja vítima de um golpe desse tipo, procure uma delegacia para fazer o registro da ocorrência. E, claro, não se esqueça de avisar os seus amigos e familiares sobre o “sequestro” de sua conta. Pois, desta forma, eles ficarão atentos as mensagens suspeitas que podem ser enviadas de seu número.

Site para hackear WhatsApp: veja como se proteger.

Se hackearem seu WhatsApp faça um boletim de ocorrência e avise aos seus contatos.

Hackear WhatsApp: atenção aos aplicativos espiões

Algumas ferramentas foram lançadas com o objetivo de ajudar os pais a controlar o que as crianças e adolescentes fazem em seus smartphones. Mas, também podem ser utilizadas para espionar o celular de alguém sem o consentimento.

Uma vez que não é ilegal usar aplicativos com essa finalidade, esse tipo de software vai além de apenas mostrar as trocas de mensagens e histórico do aparelho. Mas também consegue ter acesso aos contatos e até mesmo a localização do usuário.

O Spyzie, uma das ferramentas mais famosas para espionar o WhatsApp e outras redes sociais, necessita ser instalado no celular alvo para conseguir ter acesso as informações. Isso se a pessoa for um usuário de Android.

Para usuários do sistema iOS, é necessário apenas ter as informações do iCloud (nome do usuário e senha) para ativar o serviço. Desta forma, é muito importante sempre ficar atento as pessoas que têm acesso aos dados do seu celular. E, claro, também ao aparelho físico para evitar se tornar uma vítima.

Site para hackear WhatsApp: veja como se proteger.

Você sabia que dá para economizar internet mesmo usando o WhatsApp todos os dias? Veja como configurar algumas funções do aplicativo para poupar seu 4G!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email