O que diz o Google? Veja as novidades da I/O 2018

Gigante do setor de tecnologia apresenta novas funcionalidades, como Android turbinado e Gmail mais prático.

14/05/2018 às 9:00

O Google faz parte da vida de todo mundo! Além de ser um buscador para todas as ocasiões, é também uma referência quando se fala em tecnologia e futuro. Prova disso é a I/O 2018, conferência anual organizada pela empresa especialmente para desenvolvedores. O evento aconteceu entre 8 e 10 de maio na sede de Mountain View, Califórnia (já tínhamos falado sobre a I/O 2018 por aqui!). Como esperado, foi um encontro cheio de novidades!

Quer ver o que rolou na I/O 2018? Vamos lá, mas primeiro apresentamos o significado deste nome. São dois os sentidos que a Google assume para a sigla:

  • O primeiro é “Input/Output”, para “Entrada/Saída”;
  • O segundo é “Inovation in the Open”, que significa “Inovação Aberta”, já que o Android é um programa aberto para desenvolvedores.

1 – Google Assistente, cada vez mais útil

O Google Assistente está cada vez mais inteligente, e foi uma das sensações do I/O. Sua última habilidade é a de fazer ligações telefônicas para, por exemplo, reservar mesa em restaurante ou marcar hora no cabeleireiro.

A novidade se chama Google Duplex. Inicialmente, estará disponível apenas em inglês e para algumas tarefas. Aos poucos, sua base de dados será aumentada, assim como o número de idiomas. O impressionante é que o Assistente fala exatamente como os seres humanos. Não é mais possível identificar, pelo som, que é um programa de inteligência artificial.

Veja neste vídeo (em inglês) como o Assistente faz o trabalho, com ligações reais. Observe como as pessoas que o atendem não desconfiam estar falando com um app de IA: 

2 – O carro autônomo da Waymo

A Waymo é uma empresa do grupo Google há anos dedicado ao desenvolvimento da carros autônomos. E na I/O 2018 ela apresentou o último fruto de seu trabalho: um luxuoso Jaguar F-Pace.

Luxo e praticidade são as marcas registradas do modelo

A Waymo já possui uma frota de mais de 600 carros rodando em testes. Mas o Jaguar apresenta um diferencial: ele parece um carro convencional, não um autônomo com antenas, computadores e radares.

Diz a Waymo que seus carros são os melhores motoristas do mundo. Eles têm sensores que veem em 360 graus. E detectam objetos a 300 metros de distância, enxergam por baixo e ao redor de veículos, notando objetos que nenhum humano conseguiria.

3 – O Gmail escreve por você

O velho Gmail está ganhando um recurso inédito. Chama-se “Smart Compose” (“escrita inteligente”) e é uma versão aprimorada da ferramenta de autocompletar palavras. O sistema usa inteligência artificial e aprendizagem de máquina para sugerir frases inteiras. Aprendizagem de máquina é a parte da IA que faz com que os programas aprendam com suas instruções e aumentem sua base de dados constantemente.

A função autocompletar promete facilitar a vida dos usuários do serviço

Como o Gmail conhece bem seus usuários e sabe como eles escrevem, suas taxas de acerto deverão ser altas. Lançamento em breve em inglês, depois em outras línguas.

4 – Google Maps com mais integração

O Google Maps é ótimo, com certeza. Mas não infalível. Você está dirigindo com o Maps e, por vezes, fica sem saber em qual direção está seguindo.  A empresa anunciou que vai eliminar o problema com integração entre o Google Maps e o Google Lens.

O Lens é um app que mostra informações relevantes diretamente na câmera fotográfica de celulares Android. Ele foi lançado no I/O de 2017, e estará disponível no Brasil ainda em maio de 2018. Não precisa ser baixado, sua instalação será automática. 

App Google Lens será integrada ao Google Maps

Na anunciada interação com o Maps, bastará apontar a câmera para a rua. Aí uma camada do Google Lens indicará a direção correta, enquanto a tela do Maps fica ao fundo. Embora um demo tenha sido exibido, não houve anúncio da data de lançamento da interação.

5 – O muito esperado Android P

Antes da I/O 2018 as expectativas maiores eram sobre o novo sistema operacional Android P. E veio muita coisa nova mesmo. A primeira é uma versão beta para quem quiser experimentá-la. Mas é preciso ter um dos seguintes smartphones, não muito comuns no Brasil: Google Pixel, Google Pixel XL, Google Pixel 2, Google Pixel 2 XL. Ou mesmo estes, de outros fabricantes: Essential Phone, Nokia 7 Plus, Sony Xperia XZ2, Xiaomi Mi Mix. Tem um deles e quer experimentar? Veja como baixar o Android P.

A Google liberou ainda várias informações sobre o tão esperado Android P, que chegará aos primeiros celulares em setembro de 2018. Ele será mais inteligente que o atual Android Oreo de quatro maneiras:

  • O Android P usará “bateria adaptativa”, recurso de Inteligência Artificial que diminuirá o consumo de bateria em 30%. Isso será possível simplesmente conhecendo seus hábitos e desligando o que você não utilizará no dia;
  • O brilho da tela será ajustado de acordo com seus hábitos, além da luminosidade ambiente. A Google diz que, por aprendizagem de máquina, já sabe que metade dos usuários de Android ajustam várias vezes o brilho das telas manualmente. E isso será evitado;
  • Google Slices (fatias) será uma ferramenta para desenvolvedores inserirem seus conteúdos em camadas nas telas. A ideia é chegar ao ponto de você pedir “Rio de Janeiro” e receber imagens e vídeos de suas últimas férias lá. Ou fotos e informações sobre um hotel quando for fazer uma reserva;
  • Com o Google Actions (Ações), espécie de vidente pessoal baseado em horário e circunstância, o Android P vai sugerir opções específicas. Se você for ler a crítica de um filme, ele poderá sugerir o app para compra de ingressos. Se você costuma correr no fim da tarde, ele abrirá seu app de corridas e oferecerá roteiros especiais.

6 – Controle do seu tempo

Outra do Android P: um painel para você controlar o tempo gasto por dia em cada aplicativo, tanto no smartphone quanto no computador. Haverá um timer, que marcará um limite de tempo e receberá alertas quando chegar perto desse limite.

Uma funcionalidade interessante da mesma ferramenta será o “Shush”, um novo modelo de “Não perturbe”. Basta virar seu telefone para baixo e ele é silenciado, exceto para chamadas de emergência de contatos marcados com estrela.

7 – Nova navegação

A proposta do Google é aperfeiçoar a navegação na tela de seu smartphone com o Android P. Haverá um botão único que substituirá os botões de home e de aplicativos recentemente abertos.

Nova navegação do Android P promete facilitar a vida do usuário

Bastará deslizar o dedo de baixo para cima para que na tela surjam os 5 apps da base e mais os recém-abertos. Uma nova deslizada mostrará todos os apps.

E também haverá mudanças nos controles de volume, com visualização na tela para que o usuário saiba qual volume está modificando.

Mudança de volume também muda e fica mais prática no sistema

8 – O Smart Display vem aí

O Google confirmou para julho de 2018 o lançamento de seu Smart Display. O que é isso? Um alto-falante inteligente, para competir com o Amazon Echo Show. O Smart Display funciona integrado com o Google Assistente e tem uma vantagem sobre o da Amazon: roda vídeos do YouTube. Esses aparelhos prometem ser uma das grandes sensações no mercado. LG, JBL e Sony também estão preparando o lançamento dos seus.

Smart Display, um alto-falante inteligente da Google

9 – Outras novidades

Para não deixar você de fora, fizemos uma listinha de todas as outras novidades apresentadas. Elas não tiveram um destaque tão grande durante o evento, mas são muito curiosas:

  • Nova interface para o Google Assistente, baseada na agenda do seu dia e nos últimos contatos com ele;
  • Google Assistente também nos relógios da Wear OS, respondendo perguntas da mesma forma que já faz em seu celular;
  • Reposicionamento do Google Banca, com a meta de torná-lo fonte de notícias importante e confiável. A aprendizagem de máquina será usada no processo;
  • Seis novas vozes (em inglês) adicionadas ao Google Assistente;
  • E legendas feitas por IA para surdos em espetáculos com duas ou mais pessoas conversando. Seres humanos têm dificuldade para fazer legendas em tais eventos.

E o que não foi falado? Do que era esperado, a Google não disse nada sobre investimentos ou produtos com realidade virtual. Não falou também sobre o possível novo Chromecast com Bluetooth. E nem sobre suas ambições de entrar no negócio de games, o que deveria acontecer ainda em 2018.

Mas foi uma conferência riquíssima, você concorda? Só para comparar, que tal ver esta matéria sobre as novidades deste ano do Facebook?

 

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email