SpaceX e NASA quase prontas para levar astronautas até a ISS

Resultado de parceria entre SpaceX e NASA, espaçonave Dragon viajará à Estação Espacial Internacional, em maio.

22/04/2020 às 9:00

Uma tripulação de três astronautas viajou para a ISS (Estação Espacial Internacional), em 9 de março. Eles partiram depois de longa quarentena por causa da pandemia do coronavírus, em uma nave russa chamada Soyuz. Aliás, são rotineiras as viagens até a ISS com a Soyuz, desde a aposentadoria dos ônibus espaciais da NASA. Atualmente é a agência russa Roscosmos que vende todos os voos de astronautas até a ISS. Entretanto, isso mudará com o início do transporte de astronautas com a espaçonave Dragon, da SpaceX, empresa do bilionário Elon Musk.

Partindo de solo norte-americano

Para isso, Musk fez uma parceria com a NASA, a agência espacial norte-americana, e dessa maneira o primeiro voo da Dragon até a ISS deve acontecer em maio. O interessante é que, apesar da pandemia, a NASA confirmou a data da primeira viagem para antes do final do primeiro semestre deste ano. No entanto, no último comunicado oficial, a informação foi de que o lançamento ocorrerá após 15 de maio.

Esse voo espacial é especialmente importante para os Estados Unidos porque já não ocorrem lançamento de astronautas de solo americano há muitos anos. Aliás, a última vez que uma espaçonave norte-americana, lançada dos EUA, chegou à ISS foi em 10 de junho de 2011.

Imagem da espaçonave Dragon, da SpaceX.
A Estação Espacial Internacional é o destino do voo da espaçonave Dragon, da SpaceX.

SpaceX com cronograma adiantado

Todavia, o lançamento pode até ser antecipado ou atrasado para o final de junho. Nada está certo. A NASA mudou os parâmetros da missão, que agora inclui uma estadia mais longa, mesmo sendo essa uma viagem de demonstração. Aliás, a SpaceX garante que o trabalho de finalização da Dragon está adiantado em relação ao cronograma original.

Por outro lado, já foram definidos os astronautas que estão nessa primeira missão conjunta da SpaceX e da NASA. Eles se chamam Bob Behnken e Doug Hurley, e são assim dois veteranos da Boeing e da NASA. 

Imagem de Behnken e Hurley astronautas que estarão no primeiro voo da Dragon, da SpaceX.
Behnken e Hurley irão a Estação Espacial Internacional com a SpaceX.

Mais proteção para os astronautas

Em função da pandemia de coronavírus, a NASA está com quase todo o seu pessoal trabalhando à distância, em casa. Entretanto, todos podem ser chamados para a sede em caso de necessidade para esse voo. Certamente, a ideia é que não haja atraso, apesar de todos os problemas que a pandemia criou nos Estados Unidos. E, primordialmente, todas as proteções possíveis estão sendo tomadas contra o vírus.

Tanto NASA quanto SpaceX asseguram, por enquanto, que os planos não vão mudar. Aliás, isso inclui medidas especiais de proteção para os astronautas Behnken e Hurley, além do isolamento praticado no país norte-americano.

Três versões da Dragon

Atualmente existem três versões da espaçonave Dragon. Assim, a primeira é o modelo CRS, destinado exclusivamente para o transporte de cargas até a ISS. Aliás, naves Dragon CRS já foram várias vezes até a estação espacial.

Já a segunda versão é chamada de Dragon Lab, e se destina a missões espaciais que não sejam para a ISS e nem para a NASA. Dessa maneira, qualquer empresa ou nação pode contratar uma viagem da Dragon Lab para fazer pesquisas científicas.

Finalmente, existe a versão Dragon Rider, que será a utilizada para viagens com astronautas.

Imagem de Dragon, da SpaceX.
A nave Dragon Rider, da SpaceX, pode transportar até sete passageiros.

Voo sem objetivos comerciais

A Dragon Rider tem capacidade para transportar até sete astronautas, mas normalmente deverá ter uma tripulação de quatro pessoas. Porém, nesse primeiro voo até a ISS, que é de demonstração e propaganda e não tem objetivos comerciais, a tripulação será de apenas dois astronautas.

Elon Musk criou as espaçonaves Dragon para ganhar dinheiro. Assim, com exceção do primeiro voo de demonstração, todos os demais serão pagos pelos usuários. A NASA pagará pelo transporte de seus astronautas, da mesma maneira a Agência Espacial Europeia também pagará quando enviar os seus astronautas ao espaço.

Japão pagará pelo primeiro voo comercial

Certamente não deverão faltar clientes. Tanto que a Agência de Exploração Espacial do Japão já anunciou que um de seus astronautas estará na primeira missão comercial da Dragon. Ele será Noguchi Soichi, um veterano que já esteve outras duas vezes na ISS. A primeira foi em 2005, com transporte pelo ônibus espacial norte-americano, e a segunda em 2010, com viagem pela nave russa Soyuz.

Imagem do astronauta japonês Soichi irá até a ISS com a nave Dragon da SpaceX
O astronauta japonês Soichi irá até a ISS com a nave Dragon da SpaceX.

Soichi fará, portanto, sua terceira viagem espacial na companhia de três astronautas norte-americanos da NASA: Mike Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker. Esse primeiro voo que vai render faturamento para a SpaceX deve acontecer no início do segundo semestre de 2020, se a pandemia não interferir no projeto.

Interessante, concorda? Inegavelmente, o espaço e seus desafios tecnológicos sempre são temas bastante explorados aqui no Vivo Guru Blog. Que tal ler, portanto, sobre um possível parto no espaço? Ou sobre tecnologias para tornar Marte habitável? E ainda sobre o surpreendente papel de Luxemburgo, o pequeno país, na corrida espacial?

Veja mais sobre
Tecnologia
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email