Tudo sobre marcas e celulares chineses populares entre brasileiros

Descubra as vantagens e desvantagens de comprar um celular chinês.

13/12/2018 às 9:00

Ficou impossível ignorar os crescentes avanços dos celulares chineses entre usuários brasileiros. Prova disso é o resultado da pesquisa realizada pelo Buscapé sobre as marcas de celular mais vendidas em 2018. A chinesa Xiaomi encontra-se entre os 10 mais escolhidos.

É claro que Motorola e Samsung continuam liderando os mercados brasileiros. De qualquer forma, é interessante perceber que Xiaomi, com sede em Pequim, encontra-se em seção privilegiada da lista, mesmo não contando com representação oficial no Brasil. 

Celulares chineses: vantagens e desvantagens.

A chinesa Xiaomi encontra-se entre os 10 celulares mais escolhidos entre brasileiros.

Isso não significa, no entanto, que eles são melhores ou piores. Apenas significa que existe pessoas interessadas em adquirir um celular fabricado pela parte oriental do mundo. Mas, por quê? Elencamos duas grandes justificativas:

1. Sem Bloatware

Na maioria das vezes, quando você compra um celular chinês, ele vem sem aplicativos “bloat”. Isto é, sem aplicativos instalados pelo fabricante no seu aparelho que costumam ocupar espaço e não podem ser apagados por meios normais. Logo, você possui mais espaço para customizar o celular conforme desejar.

2. Bom custo/benefício

É inegável a diferença de preços entre um celular chinês top de linha e um celular da Samsung ou Motorola, também top de linha. Na ásia, geralmente paga-se menos em um celular com tecnologia de ponta. Além disso, o catálogo de modelos é amplo, atende diversos tipos de públicos, bem como diversas situações financeiras.

Em outras palavras, ao pesquisar por um celular, seja para compra físicas ou através da importação, existem grandes chances de você se deparar com um celular chinês tão bom (em termos de configurações) quanto o iPhone X, mas por um preço bem mais acessível.

Confira a review do Mi6, considerado um dos smartphones mais velozes do mercado.

No entanto, como o preço não é tudo, eis dois possíveis contras de adquirir um celular chinês:

1. Não há conserto

Quer dizer, há conserto, mas é um processo absolutamente complicado por conta da falta de autorizadas da marca no país. Então, no caso de quebra ou defeito de fabricação, você precisa recorrer à garantia da loja que importou o aparelho para você.

Em outras palavras, você precisa enviar o aparelho de volta ao vendedor e aguardar vários meses para que ele retorne consertado. E, convenhamos, a ideia de ficar vários meses sem celular é, no mínimo, desconfortável.

2. Poucos acessórios

A falta de autorizadas da marca no Brasil também reflete na compra de acessórios oficiais que amplificam sua experiência com o aparelho. Portanto, se você danificar seu carregador, cabo USB ou fone de ouvido, precisará recorrer a importação para conseguir versões oficiais. E isso exigirá de você uma “grana” extra e paciência, muita paciência.

De qualquer forma, confira abaixo quatro marcas de celulares chineses da atualidade:

Principais marcas de celulares chineses

XIAOMI

Terceira maior distribuidora de smartphones do mundo, a Xiaomi Inc. projeta, desenvolve e vende celulares. Com sede em Pequim, na China, chegou ao Brasil no dia 29 de junho de 2015, no entanto, a internacionalização durou pouco.

Após aproximadamente um ano no mercado brasileiro, a empresa interrompeu seus lançamentos e, desde então, os consumidores da marca chinesa precisam procurar outros meios para adquirir os produtos, como a importação.

O desenvolvedor Renato Bennemann comprou um Xiaomi na Holanda e rasga elogios à marca. “Zero reclamação e o melhor custo-benefício de celulares até 300 dólares”, afirma.

Exemplo de smartphone chinês da marca: Mi A1
Celulares chineses: vantagens e desvantagens.

Mi-A11 é um dos vários modelos de smartphones da Xiaomi.

Modelo similar: Moto G5S Plus.
Assistência Técnica: Possui Assistência Técnica no Brasil.

OPPO

A empresa chinesa Oppo existe desde 2004 e começou fabricando leitores de DVD/Blu-Ray e TVs. Porém, mais recentemente, os smartphones entraram na lista. E de acordo com IDV, em 2017 a empresa foi classificada como a marca de smartphones número 4 no mundo. 

No mercado brasileiro, os smartphones Oppo ainda não chegaram. No entanto, os interessados pelos aparelhos da marca chinesa podem procurar outros meios para adquirir os produtos, como a importação.

Exemplo de smartphone chinês da marca: Oppo Find X
Celulares chineses: vantagens e desvantagens.

Equipado com a memória operacional Qualcomm Snapdragon 845 e 8 GB, o OPPO Find X oferece um desempenho extremamente alto.

Modelo similar: iPhone X
Assistência Técnica: Não possui Assistência Técnica no Brasil.

HUAWEI

A Huawei, fundada em 1988 por Ren Zhengfei, é uma empresa multinacional sediada na cidade de Shenzhen, na China. Em 2017, foi eleita a segunda marca chinesa com maior presença global, segundo o ranking BrandZ, atrás apenas da Lenovo. 

Em 2013, a companhia faturou US$ 39,46 bilhões no mundo e US$ 1,5 bilhão no Brasil. Falando em Brasil, por aqui, o CEO da Huawei é Jason Zhao

A estudante Ethiane Hepp adquiriu um P20 Pro da Huawei assim que chegou no Canadá e por enquanto não possui reclamações. “O celular possui muito espaço de memória e por um valor acessível. Ele é mega rápido, resistente e o design, de quebra, é lindo”, afirma. Quando questionada sobre possíveis “bugs“, Ethiane foi enfática: “não posso reclamar disso. Não lembro de ter travado nada ainda, mesmo com um monte de coisa rodando”.

Exemplo de smartphone chinês da marca: P20 Pro
Celulares chineses: vantagens e desvantagens.

A estudante Ethiane Hepp adquiriu um P20 Pro e é só elogios ao aparelho.

Modelo similar: iPhone X.
Assistência Técnica: Possui Assistência Técnica no Brasil, mas apenas nas principais regiões do país como Campinas, SP.

ONEPLUS

Assim como a Oppo, a OnePlus é controlada pelo grupo chinês, o BBK Eletronics. Sediada em Shenzhen, uma das maiores e mais importantes cidades da China, foi fundada por Pete Lau e Carl Pei em dezembro de 2013. Desde então, expandiu suas operações para países da União Europeia.

No Brasil, infelizmente não há previsão de chegada, o que não impediu a OnePlus de conquistar a admiração de brasileiros, principalmente daqueles que moram fora do país. Em outras palavras, OnePlus é a nova queridinha entre os “geeks”.

Assim como Renato Bennemann, mencionado acima, Paula também mora na Holanda. Só que ao invés de um Mi A1, ela optou por um OnePlus 5.

“Até então eu só tinha celular barato. Inicialmente eles são bons, mas depois de um ano eles ficam lentos e a bateria não dura muito. Então, decidi investir um pouco mais em um celular bom”, afirma Paula.

Quando questionada sobre suas impressões em relação ao celular, ela é só elogios. “Eu gosto muito dele. Tenho há um ano, ainda está ótimo, a câmera é ótima e a bateria dura bastante”.

Exemplo de smartphone chinês da marca: OnePlus 6
Celulares chineses: vantagens e desvantagens.

O OnePlus chega até 256GB de memória interna e também até 8GB de memória RAM.

Modelo similar: Samsung Galaxy S9
Assistência Técnica: Não possui Assistência Técnica no Brasil.

Falando em produtos chineses, você sabe o que é uma smartband? Em uma tradução direta, smartband significa pulseira inteligente. Um dos melhores exemplos é a Xiaomi Mi Band. Sim, da Xiaomi, marca que você acabou de conhecer. E elas estão na moda. Quer saber mais sobre esse equipamento? Xiaomi Mi Band, Apple Watch ou Samsung GearFit?

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email