Inteligência artificial no RH: como a tecnologia impacta o setor

Até uma avatar avalia profissionais, e como raras pessoas: sem nenhuma interferência emocional.

19/02/2018 às 15:31

Você tem uma entrevista de emprego, mas não será atendido por um profissional de RH (Recursos Humanos). Atualmente, alguns métodos trabalham a partir de questionários em computador. Como? Através de inteligência artificial no RH.

Ou seja, conforme as suas respostas, o robô irá decidir se você é o mais indicado – ou não – para o cargo. Também existem entrevistas por videoconferência sem interferência humana. Nesse processo, um software checa todas as suas expressões faciais. E inflexões de voz para detectar características que pessoas não poderiam descobrir.

O Grupo Manpower, um dos maiores em gestão de RH do planeta, já utiliza o software em vídeo. Funciona mais ou menos assim: na tela de um computador, a avatar Zara faz as perguntas, que são cientificamente validadas.

Isso garante entrevistas mais isentas, mais rápidas e mais eficazes que as feitas por humanos. A Zara examina tudo no entrevistado. Simpática, ela é especializada em avaliar o preparo de uma pessoa para liderar na chamada era digital. A avatar foi apresentada em janeiro no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

De fato, a tecnologia de ponta está chegando aos departamentos de RH, mudando tudo para todos – empregadores e candidatos a empregos, além dos sistemas internos de avaliações e promoções. E também para os headhunters (aqueles profissionais que buscam, “caçam”, no mercado os melhores executivos para organizações).

Esses passam a usar as novas ferramentas para descobrir candidatos que sejam perfeitamente alinhados com a cultura corporativa. Ou, pelo menos, dar aquela primeira peneirada.

Inteligência artificial no RH: bom ou ruim?

O RH é um setor tradicionalmente conhecido por ser conservador. Visto isso, o fato do mesmo estar aberto para a inteligência artificial mostra o quanto o universo do emprego está em profundo processo de transformação.

Devo temer a mudança?

Depende de você: robôs, automação e IA reduzem os empregos de tarefas manuais e repetitivas, sejam de produção ou burocráticas. Mas outros empregos são gerados, sempre acessíveis para quem tem treinamento e habilidade.

Vale lembrar que o crescimento econômico está atrelado ao trabalho humano, não à automação. Vamos aos números: entre 1990 e 2017, 670 mil norte-americanos perderam seus empregos em função de avanços tecnológicos. Pode parecer muito, mas não é: a cada ano a economia dos Estados Unidos cria 16 milhões de empregos e elimina outros 13 milhões.

Portanto, a dinâmica econômica é bem maior que as mudanças geradas pela tecnologia. Os ganhos de produtividade ainda são inferiores aos que seriam necessários para que houvesse uma real diminuição de empregos.

O fim dos trabalhos repetitivos

É inevitável que os robôs e a Inteligência Artificial, inclusive a inteligência artificial no RH, ganhem cada vez mais espaço de agora em diante. Além da apresentação da Zara, o assunto foi muito debatido no Fórum Econômico Mundial deste ano. E assim, saiu a previsão de que no Brasil até 7,5 milhões de postos de trabalho relacionados a funções administrativas e industriais serão afetados com a automação.

Manter ou ganhar um emprego será cada vez mais relacionado com o nível de educação das pessoas: sem educação adequada, 16% das pessoas terão sua empregabilidade reduzida. José Manuel Salazar-Xirinachs, diretor regional da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para a América Latina e Caribe, diz que “a boa notícia é que fica claro que os trabalhos para humanos terão que envolver qualidades humanas, como criatividade”.

Em tese, profissionais liberados de tarefas repetitivas devem explorar suas outras qualidades e potencialidades. A expectativa real é de que robôs e IA melhorem a vida dos humanos, deixando-os com mais tempo para fazer as coisas de que realmente gostem, por exemplo.  

Quer saber mais sobre inteligência artificial no RH? Então, continue conosco aqui no Vivo Tech.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
TecnologiaUtilidades
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email