Inovação no supermercado: tecnologia a serviço das compras

Tecnologias inovadoras transformam a experiência de fazer compras, facilitando o dia a dia do consumidor

27/06/2018 às 14:00

Já parou para pensar em como seria o supermercado ideal para você? Pode ser sem filas, com produtos que só faltam falar ou então totalmente virtual. Todas as opções muito práticas, sem dores de cabeça, não é mesmo? Agora, lá vai uma boa notícia: tudo isso já existe! Aliás, pode estar mais perto da sua realidade do que você imagina, sabia? Mostramos aqui quais são os avanços tecnológicos nessa área e como usá-los a seu favor!

Amazon, a pioneira

A primeira loja com o sistema que permite comprar sem passar no caixa é a Amazon, líder mundial em comércio eletrônico. Aliás, agora a companhia passa a se dedicar também à criação de tecnologias inovadoras no comércio físico. Contudo, a novidade chama-se Amazon Go! e tem sua loja pioneira já funcionando na cidade de Seattle, nos Estados Unidos. Ainda em 2018, novas unidades serão abertas em Chicago e San Francisco.

Veja neste vídeo como a Amazon Go! funciona:

Basta ter um aplicativo da Amazon instalado no smartphone e passar o telefone em um sensor ao entrar na loja. A partir daí, sensores e câmeras identificam os itens pegos pelo consumidor e enviam seus códigos para o faturamento.

A Microsoft vem aí

A Microsoft, gigante do software fundada por Bill Gates, anunciou que trabalha em projeto semelhante ao da Amazon. Aliás, a ideia da Microsoft tem grandes chances de espalhar o conceito do supermercado sem caixas por todo o mundo.

A Amazon usa sensores nas prateleiras e câmeras espalhadas pelas lojas, exigindo grande investimento da empresa que opta pelo conceito. No entanto, a Microsoft implantará sensores em carrinhos de supermercado. Pois é isso mesmo! Eles irão identificar os produtos e encaminhar a cobrança aos cartões de crédito. Dessa forma, os caixas automatizados nos carrinhos serão conectados aos serviços de nuvem da Microsoft e produzidos por empresas parceiras.

Em breve, o supermercado perto de sua casa poderá adquirir e disponibilizar cestas e carrinhos com esses sensores. Assim, sua vida ficará bem mais fácil.

Compras por realidade virtual

Mas existem outras ideias diferentes e que também podem ser adotadas ainda nesta década. Uma delas é ir ao supermercado sem sair de casa, usando tecnologias já existentes como realidade virtual e reconhecimento de voz. Por essa proposta, o supermercado é um ente com o qual o consumidor conversa usando óculos de realidade virtual.

Assim, o consumidor bate papo com a loja, de qualquer tipo, e escolhe o que quer, troca aquilo que desejar. Pode até agendar test drive de um carro, por exemplo. E depois recebe as compras em casa, no horário que escolher. Aliás, veja neste vídeo como o supermercado tem qualidades de um excelente vendedor:

O que vai dar mais certo?

A favor das ideias da Amazon e Microsoft está a questão de que ir à loja não é apenas necessidade. É também uma experiência. Afinal, quantas vezes você gosta de ver, pegar, sentir e cheirar o produto, concorda? A maioria dos consumidores tem esse comportamento e isso é particularmente notável no varejo de alimentos. O que você não curte é a fila e a espera para pagar. Então, uma loja confortável e atraente e sem a parte chata do pagamento significa um grande avanço.

Também favorável à loja em realidade virtual é o fato de que ela é um tipo de e-commerce. E o comércio virtual cresce sem parar há 20 anos no mundo inteiro. As pessoas gostam muito de comprar em lojas virtuais. No Brasil 45% das compras são feitas em lojas virtuais e, do total dessas, 51% são por smartphone e tablet. Quer dados bem completos? Veja a pesquisa Total Retail 2017, da Pricewaterhouse Coopers do Brasil (PwC).  

Self checkout é um início

Aqui no Brasil já damos os primeiros passos em direção ao supermercado do futuro. O self checkout, no qual o cliente registra suas compras e paga, sem auxílio de funcionários, começa a ganhar corpo. Na Europa e Estados Unidos a prática já é bem comum e tem crescido mais de 10% ao ano.

O sistema de self checkout funciona por meio de terminais com leitores de códigos de barras mais rápidos e eficientes.

Sistema self check-out facilita o atendimento e diminui filas

O Carrefour tem uma loja-conceito no bairro Jardins, em São Paulo com self checkout. Há seis caixas que permitem ao cliente passar suas próprias compras e receber a fatura no cartão de crédito. Outra rede, a Master, que tem lojas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, também seguiu na mesma linha.

No interior do Paraná, o Grupo Muffato – que foi o pioneiro – já conta com lojas com caixas com o mesmo propósito. As iniciativas se disseminam em todo o país. Pelo mundo, o self checkout fica disponível para todos os clientes.

Gôndolas virtuais

Outra tecnologia é a da gôndola virtual, um painel com fotos coloridas de produtos – principalmente higiene e limpeza. O consumidor precisa apenas apontar o leitor de QR Code de seu celular para uma foto para fazer a compra. Essa será entregue depois em sua casa, quase sempre com um custo de entrega.

Exemplo de um QR Code usado nas compras

Os painéis podem ser instalados por qualquer loja em qualquer lugar –shopping centers, paradas de ônibus e paredes de empresa. É possível fazer compras apontando o celular para uma gôndola virtual enquanto o ônibus passa por uma parada.

O grupo Pão de Açúcar já fez experiências neste sentido. As estações Butantã e Faria Lima do metrô de São Paulo também já tiveram gôndolas virtuais, instaladas pela startup Mercode.

O que são QR Codes

Vale a pena conhecer e utilizar leitores de QR Codes. A expressão O QR significa Quick Response (Resposta Rápida). Você a vê muito seguidamente. É aquela pequena figura quadrada cheia de detalhes em preto e que se constitui em códigos de barra bidimensionais. Os desenhos revelam grande quantidade de dados sobre produtos, como ingredientes, por exemplo. E também são usados para redirecionar algo para um site.

Os iPhones já têm leitores de QR Codes integrados desde o iOS 11. As câmeras de celulares Android mais modernos também contam com o dispositivo. Se não for o seu caso, vários leitores de QR Codes estão disponíveis gratuitamente. Se você quiser instalar no seu celular, pode escolher entre o QR Code Reader, o Código QR Reader ou o QR & Barcode Scanner.

App útil no super de hoje

QR Codes, por exemplo, são utilizados no app Economiza Club, que já se mostra muito útil atualmente. Trata-se de plataforma colaborativa de consumidores que registra seus gastos, os divide por categorias e informa onde estão preços mais baixos.

Cada compra que você registra no app faz crescer a plataforma com novas informações que serão compartilhadas com todos. O Economiza Club está disponível para download em iOS e Android. Por enquanto, funciona nos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

Deu vontade de fazer umas comprinhas agora? Então também vale muito ler este artigo aqui do Vivo Tech: Use a tecnologia para economizar nas compras.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
Entretenimentopagamento
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email