Informações no Google: descubra o que ele sabe sobre você

Saiba quais informações o Google tem sobre você e como gerir esses dados para proteger a sua privacidade no dia a dia!

24/01/2019 às 9:00

O Google armazena muitas informações — tanto pelo hábito de procura dos usuários quanto pelo Gmail e muitos outros caminhos. Por isso, ele consegue construir um banco de dados bastante robusto e, assim, sugerir publicidades de acordo com o perfil do usuário.

Informações no Google são reunidas sobre usuários para traçar perfis.

O Google reúne diversas informações sobre você. Te mostramos quais!

Esse material é usado a favor da empresa. Com tal riqueza de informações, o Google consegue vender seus produtos mais importantes: os anúncios, geralmente organizados por meio de leilões.

Mas você já parou para pensar no que, efetivamente, o Google sabe sobre você? Ou então em quais são os caminhos utilizados por ele para chegar até as informações que precisa? Nós fizemos esse trabalho. Mostramos, a seguir, o que o buscador mais famoso do mundo reúne sobre os seus usuários. Acompanhe conosco!

Informações no Google: suas buscas valem muito

Ter uma conta no Google já é o suficiente para a empresa captar dados específicos sobre você. E não precisa ser apenas de e-mail, não. YouTube, Google Drive ou celulares com sistema operacional Android, por exemplo, já garantem as informações necessárias.

Informações no Google são reunidas de acordo com as pesquisas realizadas.

Sites do Google permitem verificar qual é o perfil criado a partir da sua atividade na Internet.

As buscas também valem muito. Dessa forma, a cada palavra que você procura, o Google registra e depois pode te definir como um comprador em potencial de determinado produto. Sendo assim, ele consegue atestar para as empresas que os anúncios delas chegarão a um público que está realmente interessado em comprar os produtos em questão.

Na outra ponta dessa cadeia, cada usuário pode checar quais especificações recebeu do Google. Ou seja, as definições que a plataforma atribuiu a você para a distribuição dos anúncios. Basta ir até o site https://adssettings.google.com/ e analisar as características (é preciso estar logado para ter acesso ao conteúdo). Isso define muito o conteúdo dos anúncios que você recebe.

Informações no Google servem como base para criação de perfil de compra do usuário.

O Google lista as características atribuídas a cada perfil.

No entanto, é possível desativar a personalização dos anúncios. Isso significa que o Google não usará mais os seus dados de histórico e de perfil para distribuir publicidades específicas. Basta desligar a caixa “Ativada” para interromper esse tipo de uso dos seus dados.

Para as informações no Google não serem usadas, basta ir à personalização de anúncios.

É simples desativar a opção de anúncios personalizados do Google.

No ranking do Google, que é a forma como o buscador organiza os resultados, os quatro primeiros geralmente são pagos. Muita gente nem percebe que se trata de publicidade e acaba clicando, o que é um dos maiores trunfos da empresa. Parece tudo orgânico.

Seus dados

Ao clicar em uma publicidade, o Google automaticamente armazena os seus dados em um banco específico de anúncios. Quais são eles? Os mais básicos: idade, rendimento, gênero, estado civil, se namora ou não, histórico de navegação, qual dispositivo usa para navegar, localização, dados sobre seus filhos, grau de escolaridade, idioma e operadora de celular.

O site ainda detecta e armazena o seu hábito de uso e de pesquisa, bem como os sites que costuma visitar e o histórico de downloads de aplicativos. Além disso, o Google é capaz de guardar:

  • O conteúdo dos seus e-mails.
  • O sistema operacional do seu aparelho.
  • O tempo que costuma passar em alguns sites.
  • Se você costuma acessar a Internet parado ou em movimento.
  • Histórico de pesquisa por voz.
  • Imagens que você salvou.
  • E-mails enviados.
  • Tipo de Wi-Fi que costuma acessar.
  • A proximidade das antenas de celular em relação a você.
  • Produtos comprados pela Internet.

Assim, todos esses dados são mapeados e usados para criar anúncios mais assertivos. Por isso, a plataforma é uma das que mais recebem investimentos das empresas no mundo inteiro.

Uma característica interessante do Google é que ele disponibiliza quais dados possui de cada usuário. Ou seja, você pode consultar o que o buscador sabe sobre você. Para isso, basta acessar o site https://takeout.google.com. Nele, é possível fazer uma seleção das informações que deseja e ainda baixar todas clicando em “Criar arquivo”.

Informações no Google traçam perfil de usuário.

É possível baixar um histórico de dados que o Google armazena sobre você.

Então você recebe por e-mail um link com todo o material que o buscador já reuniu sobre você. Muitas vezes, o envio não é imediato. Ou seja, pode levar algumas horas (ou até mesmo dias) para que a plataforma consiga sintetizar os dados e mandar.

Escolha as informações que o Google terá acesso

Você pode limitar os dados que o Google terá acesso. Para isso, faça o login na sua conta. Em seguida, vá até o menu lateral esquerdo e escolha a opção “Dados e personalização”. Você pode pausar algumas atividades, como o histórico de localização e as atividades por voz e áudio, por exemplo.

Informações no Google sobre usuário podem ser limitadas.

Caso desejar, há opção para revisar suas configurações de privacidade.

Isso irá limitar os canais que o Google usa para coletar as suas informações. Por exemplo, se a atividade de voz e áudio for desligada, a plataforma não terá acesso às suas conversas. O mesmo pode ser feito no celular.

No entanto, toda vez que precisar da função para algo, como solicitar uma informação para a assistente virtual do Google, será preciso lembrar de habilitar novamente. Além disso, é preciso ter em mente que você irá deixar de receber anúncios que possam ser do seu interesse, como promoções, descontos e eventos.

As suas informações no Google podem ser desativadas.

É possível desativar alguns canais que o Google utiliza para detectar e reunir as suas informações.

E então, conseguiu ter uma visão melhor sobre como o Google capta e controla as suas informações? É um volume de dados gigante, mas você pode ter um certo controle sobre ele. Aliás, o Facebook também tem um sistema semelhante. Aproveite para saber como funciona clicando aqui!

Para complementar, sugerimos a leitura de uma matéria que fizemos sobre segurança da informação. Vale saber tudo para ter uma ideia de como proteger seus dados na Internet.

Obrigada pela companhia em mais um artigo e continue conosco por aqui no Vivo Tech!

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
GoogleUtilidades
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email