Harley Davidson quer mudar e lançará motos elétricas em 2019

Primeiro modelo movido a eletricidade da icônica Harley Davidson será comercializado a partir de 2019.

14/01/2019 às 9:00

Não existe fabricante de motos mais famosa e icônica que a Harley-Davidson. Todo motociclista que se preza gostaria de ter uma Harley, pela sua imagem de liberdade e de longas viagens em duas rodas.

E isso, em síntese, se aplica mesmo a fãs de motos mais rápidas, como as Honda, Yamaha ou Ducati. Afinal, o conceito da Harley fica acima de todas as outras: uma moto diferente, com barulhento motor de baixa rotação, para gente quem curte estrada e preza sua independência.

Moto elétrica em 2019

Entretanto, a lendária Harley-Davidson vem agora com uma novidade que deve mudar completamente sua história. A companhia lançará, já em 2019, sua primeira moto elétrica. Para uma empresa viciada em gasolina, isso é uma grande revolução. Dessa forma, a moto elétrica faz parte de um projeto da Harley que pretende atrair 2 milhões de novos motociclistas até 2027.

Harley Davidson lançará motos elétricas em 2019.

A meta é bem ambiciosa, até porque a companhia enfrenta problemas. Seu último balanço mostrou lucro, contudo evidenciou importante diminuição em sua participação no mercado. Vale lembrar: as motos tradicionais da Harley são bem poluidoras. Tanto que a empresa já foi multada por poluição há dois anos. Em termos de imagem, isso não é nada positivo no século 21, em que há preocupação crescente com a qualidade do ar do planeta.

Assim, a nova moto vem acompanhada pela expectativa de fazer a Harley-Davidson recuperar o mercado perdido. O modelo elétrico foi apresentado em uma feira em Milão, na Itália. E se chama LiveWire. Sua missão, em resumo: tornar a marca líder mundial em motos elétricas e híbridas.

E, além disso, atrair um novo tipo de comprador para a Harley. Ao invés de gente apaixonada por duas rodas, estradas bonitas e gasolina, pessoas engajadas na proteção ambiental e interessadas em baixo custo.

Muitas diferenças

As peculiaridades da moto que será lançada em relação aos modelos movidos a gasolina são grandes. Com a finalidade de entendermos melhor, vamos lembrar que o consumidor tradicional da Harley quer isso:

Harley Davidson lançará motos elétricas em 2019.

Harley Davidson Road King 2018, movida a gasolina.

Já o novo consumidor que a Harley pretende conquistar deve preferir algo assim:

Harley Davidson lançará motos elétricas em 2019.

A Harley elétrica LiveWire, no mercado a partir de 2019.

A mudança, conforme a Harley-Davidson, também é necessária, pois o motociclista, nas nações desenvolvidas, está envelhecendo. Hoje, nos Estados Unidos, a metade dos motoqueiros tem 50 anos ou mais.

Aliás, isso é ainda mais verdade quando se fala de usuários de motos Harley-Davidson. Dessa forma, a empresa quer conquistar jovens, não só com motos elétricas supercontemporâneas, como também em escolas de pilotagem que a Harley está espalhando pelos EUA.

Carros elétricos na Formula E  e nas estradas. Clique aqui para saber mais.

Scooters e bikes Harley-Davidson

Mas também há outras novidades, ainda mais inesperadas. A Harley pode entrar no mercado de scooters (motos pequenas) e até de bicicletas. As motos Harley sempre foram focadas no público masculino. Entretanto, motos elétricas e scooters terão a missão de atrair as mulheres para a marca.

Certamente as motos elétricas possuem vantagens sobre as comuns, equipadas com motores a gasolina. Seus motores são iguais aos dos automóveis elétricos. Dessa forma, oferecem as energias de torque e de potência instantaneamente.

Isso garante aceleração muito rápida, sem troca de marchas. Assim, esse detalhe pode ser importante na busca por novos consumidores. Além disso, há um custo menor por quilômetro rodado.

Harley Davidson lançará motos elétricas em 2019.

Nenhuma informação técnica

A questão da aceleração é impressionante. Um carro elétrico potente, como o Tesla S, acelera de zero a 100 quilômetros por hora em 2,5 segundos. Essa é uma façanha só alcançável, com motores a gasolina, por carros de corrida ou supercarros com mais de 800 HP de potência.

Em suma, a Harley-Davidson LiveWire poderia ter aceleração brutal, mas será controlada para evitar acidentes. Contudo, a empresa não divulgou dados sobre o motor da sua LiveWire. As especulações, então, são de que o motor teria a potência de 55 kW, cerca de 73 HP. Com certeza, força imensa para uma moto leve.

Harley Davidson lançará motos elétricas em 2019.

Aliás, a Harley-Davidson não divulgou qualquer especificação da LiveWire. A empresa só mostrou o protótipo, anunciou produção e vendas para 2019, além de que será a primeira de várias motos elétricas da marca.

Especialistas dos Estados Unidos dizem que sua velocidade máxima será limitada a 148 km/h, com aceleração de zero a 100 km/h em quatro segundos. A bateria deverá oferecer autonomia para cerca de 300 quilômetros em estradas e 200 no mais exigente trânsito urbano.

Motor fará algum barulho

Todavia, ao contrário dos carros elétricos, sempre silenciosos, a LiveWire emitirá um som.  Mas não o barulho de um motor a gasolina: deverá ser algo futurístico que lembre um motor elétrico.

Afinal, a empresa não imagina um cliente seu – tradicional ou novo – que possa querer uma moto que não faça barulho. Faz parte do seu charme.

A Harley-Davidson diz que a nova moto tem apenas 1% de peças em comum com as demais motos da sua linha. E que ela será algo “nunca visto” no mercado. Dessa forma, para começar, a surpresa vem do motor, completamente diferente de qualquer outro motor de moto:

Harley Davidson lançará motos elétricas em 2019.

O motor elétrico da LiveWire será alimentado por bateria.

E o preço? Esse deverá ser anunciado em janeiro de 2019. A expectativa é que fique, para compradores dos Estados Unidos, ao redor dos US$ 12 mil, algo como R$ 45.000.

A LimeWire é importante pela virada de rumo da Harley-Davidson. Entretanto ela não será a primeira moto elétrica no mercado. Várias companhias estão se aventurando nessa área, e uma que se destaca é a Zero Motorcycles, da Califórnia. Ela foi fundada em 2006 e já está presente nas ruas com quatro modelos diferentes de motos elétricas.

Harley Davidson lançará motos elétricas em 2019.

Fabricante Zero, da Califórnia, também faz motos elétricas.

Em princípio, tanto as motos da Zero quanto as da Harley têm suas baterias carregadas em tomadas comuns, com menos de duas horas para carga total. O preço de uma Zero nos EUA é por volta dos US$ 11 mil, ou aproximadamente R$ 41.200.

Gostou? Novas tecnologias para veículos são tema constante aqui no Vivo Tech. Leia este artigo sobre carros sem motorista. E continue conosco!

Veja mais sobre
TecnologiaUtilidades
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email