OK, Google, para que serve o aparelho Google Home?

O Google Home é um alto-falante inteligente, de cores neutras e ótima qualidade de som, desenvolvido para ajudar você a realizar tarefas do dia a dia.

12/02/2019 às 9:00

Antes de responder a pergunta do título, convido você a entender, de uma vez por todas, o que é Google Home. Para os entusiastas da tecnologia, é uma amostra do ecossistema conectado que alcançaremos no futuro. Aos olhos do mercado, é um concorrente à altura do Amazon Eco. Para o consumidor brasileiro, pode ser uma marca de alto-falante inteligente.

É inteligente porque é possível interagir com o dispositivo, uma vez que o Google Assistente vem acoplado a ele. Diante disso, pense no Home como um alto-falante de 14.3 cm e 9.6 cm, cores neutras e ótima qualidade sonora que ajuda o usuário a realizar pequenas tarefas através de comando de voz.

Google Home cria um ambiente inteligente na sua casa.

Google Home ajuda o usuário a realizar pequenas tarefas através de comando de voz.

Desde seu lançamento, em novembro de 2016, o Home recebe atualizações constantes que visam aprimorar as funcionalidades do dispositivo. Além disso, no final de 2017, o Google anunciou duas adições à linha: o Google Home Mini — também conhecido como Google Mini Home — e o Google Home Max.

Google Home é um alto-falante inteligente que obedece a comandos de voz.

No final de 2017, o Google anunciou duas adições à linha de produtos: Google Home Mini e Google Home Max.

Desse modo, para utilizar qualquer um dos modelos, você não precisa de muito — apenas de um smartphone Android ou iOS para gerenciar o alto-falante através do aplicativo Google Home. Também é importante um conhecimento mínimo em inglês e familiaridade com o mercado cinza.

Isso porque o Google Home ainda não tem distribuição oficial no Brasil. Logo, o Google Assistente responde melhor a comandos em inglês como, por exemplo, “Ok, Google, how do I say ‘good morning’ in French?” (como eu falo “bom dia” em francês). Ou “Ok, Google, play ‘O nome dela é Jennifer’ on Youtube” (toque “O nome dela é Jennifer” no Youtube).

Google Home em português?

De acordo com relatos recentes de brasileiros que possuem iOS, depois de atualizações realizadas no final de 2018, o Google Home passou a atender frases em português. No entanto, a inclusão ainda não é oficial, até porque usuários Android seguem solicitando atualizações ao Google no Twitter:

Outras informações importantes:

Como faço, então, para adquirir?

Como o Google Home ainda não tem distribuição oficial no Brasil, é preciso assim adquirir o alto-falante através de importação ou de canais de distribuição não oficiais. Mas também dá para apelar para aquele amigo ou amiga que está indo para os Estados Unidos.

Quanto custa?

O preço varia de acordo com a forma de aquisição e modelo. O Google Home Mini, por exemplo, custa US$ 79 na loja do Google e em torno de R$ 250 no mercado cinza. Já o Google Home sai por US$ 189 e em volta de R$ 600. Por fim, o Google Home Max, maior versão do produto, custa US$ 399 e em torno de R$ 2.799.

O que posso fazer com um Google Home?

Para entender melhor o que pode ser feito com ele, imagine dois cenários: uma casa, apartamento ou escritório smart (inteligente), isto é, que possui eletrodomésticos, eletroeletrônicos e objetos que se conectam à Internet. E como contraponto, imagine um espaço que possui apenas, digamos, uma televisão Smart, comum no Brasil.

No primeiro cenário relatado, o Google Home funcionará, de fato, como um assistente pessoal, capaz de apagar luzes, diminuir ou aumentar a temperatura do ar-condicionado, etc., apenas por comandos de voz. Abaixo, alguns exemplos:

  • “OK, Google, acenda as luzes da cozinha”
  • “OK, Google, ligue o ar-condicionado”
  • “OK, Google, tranque a porta da frente”
  • “OK, Google, toque Adele no Spotify”
  • “OK, Google, como está o tempo hoje?”
  • “OK, Google, quais são as últimas notícias da Vivo Tech”?
  • “OK, Google, o que está no meu calendário para sexta-feira?”
  • “OK, Google, 546 mais 406?”
  • “OK, Google, quanto custa 100 euros em dólares?”

Já no segundo cenário, funcionará de forma similar, mas não terá integração com eletroeletrônicos, eletrodomésticos e objetos, afinal, eles não são Smart. Logo, ele será um alto-falante (bem como uma peça decorativa) muito interessante e que responde algumas perguntas e comandos.

Enfim, para entender como o Google Home funcionaria se tivesse integrado com vários objetos da casa, assista ao vídeo abaixo:

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email