Google Glass está de volta. Descubra aqui como funciona a nova versão

Google Glass retorna em versão atualizada e poderosa, para ser usada como ferramenta de trabalho muito útil.

23/03/2020 às 9:00

O Google Glass foi lançado sob muitos holofotes, em 2013. Afinal, esses óculos que prometiam maravilhas em realidade aumentada para os usuários, aliado ao Google, tinham tudo para ser sucesso. Mas não foi bem assim, o Google Glass foi mal recebido, mostrou vários problemas e acabou se revelando um fracasso.

Entretanto, o Google não desistiu da ideia. Assim, já chegou ao mercado a nova versão do Google Glass, chamada de Enterprise Edition II. Diferentemente do modelo original, a versão atual parece bem mais com um par de óculos de verdade. Veja como é a Enterprise Edition II:

Nova versão do Google Glass.
A nova versão do Google Glass.

E como era a versão anterior:

Nova versão do Google Glass.
Versão Explorer Edition do Google Glass.

Google Glass em lojas dos EUA

Em suma, o novo Google Glass foi anunciado em maio de 2019, mas só agora teve liberada sua venda direta. Primordialmente, o Google disponibilizou sua comercialização em algumas lojas norte-americanas.

O preço, entretanto, é bem salgado: a versão básica custa US$ 1.099 (cerca de R$ 6.270), enquanto o kit completo fica por US$ 1.299 (cerca de R$ 7.410). Também está disponível uma haste especial de titânio, que sai por US$ 159, ou aproximadamente R$ 910. Esses preços são em conversão direta, sem qualquer taxa de importação ou custo de frete.

Não há previsão de venda no Brasil, mas no Ebay está disponível para nosso país um modelo da geração anterior.

Apoio profissional é o foco

Será que desta vez o Google consegue sua revolução tecnológica com um par de óculos? É necessário, certamente, dar um tempo para conferir. Mas a empresa está confiante, até porque sua proposta mudou. Se os primeiros modelos de Google Glass eram destinados ao público em geral e sua função era abastecer os usuários com informações de realidade aumentada dos lugares onde iam, o foco agora é uso profissional.

Assim sendo, se a primeira versão era focada no lazer e entretenimento, a versão Enterprise Edition II do Google Glass chega para ajudar a trabalhar. A ideia é bem explicada neste vídeo, que tem áudio e legendas em inglês:

Utilização na medicina

Ou seja, a ideia é que o usuário receba, na periferia de seu campo visual, instruções e informações importantes que vão auxiliá-lo em sua tarefa.

Um médico conta que, antes dessa versão do Google Glass, passava mais tempo olhando para o computador do que para o paciente durante uma consulta. Agora, ele olha apenas para o paciente e os óculos fornecem automaticamente as informações que antes ele tinha que buscar em uma tela.

Muito prático em vários trabalhos

Além de médicos, muitos outros profissionais podem ser apoiados pelo novo Google Glass. E várias empresas começam a adotá-lo para seus trabalhadores em linhas de produção.

Dessa forma, os trabalhadores mantêm sempre suas duas mãos na tarefa enquanto o Google Glass repassa (sempre no limite da visão periférica) informações relevantes sobre o trabalho naquele momento.

Passo a passo para trabalhadores

Por exemplo, se um funcionário tiver uma tarefa nova de colocar vários parafusos em determinados pontos de uma estrutura, o Google Glass vai mostrar para ele uma espécie de passo a passo.

O Google Glass apresenta, desse modo, como manusear os parafusos, a ordem de colocação, o torque necessário na parafusadeira etc. É um instrutor virtual permanentemente ao lado do trabalhador.

Uso da realidade aumentada

Tudo é feito por meio de realidade aumentada, e cada empresa vai programar o Google Glass de acordo com suas necessidades funcionais. Aliás, você já sabe o que é realidade aumentada? É toda informação gráfica ou visual que é introduzida em uma imagem real por meios virtuais, câmeras ou projetores. Quer um exemplo? O Pokémon Go usa realidade aumentada.

Google glass: imagem do jogo pokemon go.
Um uso conhecido da realidade aumentada é o Pokémon Go.

Mas o objetivo do Google Glass Enterprise Edition II não é o de um jogo, mas sim usar a realidade aumentada como auxiliar de profissionais nas suas tarefas.

Operação em Android

O Google Glass Enterprise Edition II usa um processador e quatro núcleos com velocidade de 1,70 GHz. O sistema operacional é, então, o Android (por enquanto na versão 8, Oreo). Por outro lado, a memória RAM é de 3 GB e a memória de armazenamento é de 32 GB. Ele funciona com internet e Bluetooth.

Sua câmera, contudo, tem resolução de 8 MP, enquanto a resolução do display virtual é de 640 x 360 pixels. Há só um alto-falante, mas três microfones. O touchpad é sensível a vários toques e o Google Glass é ainda equipado com um giroscópio de 6 eixos.

Um produto interessante

O uso pode ser intenso, portanto, já que a bateria de 820 mAh tem carregamento rápido. Além disso, ele é resistente à água e à poeira. Então, o novo Google Glass parece bem interessante.

Aliás, falando em Google, temos um ótimo artigo sobre seus novos smartphones, lançados recentemente. Da mesma forma, há textos especiais sobre a chave de segurança do Google e a nova rede social do Google. Em síntese, tem de tudo aqui no Vivo Guru Blog. Até a próxima!

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
EntretenimentoTecnologia
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email