Conheça o Lady Gaga da matemática que coordena pesquisas de Inteligência Artificial

Por seu trabalho irreverente e relevante, Cédric Villani tornou-se um astro francês, além de ser apontado como o responsável pelo futuro da IA no próprio país e na Europa.

10/04/2018 às 16:51

Mas pode o mundo da alta tecnologia ter um pop star? Quem conhece o francês Cédric Villani responde rapidamente que sim e com entusiasmo. Cédric é um matemático, político, parlamentar, representante da comunidade de Orsay, subúrbio de Paris. E mais: referência quando o assunto é o futuro da Inteligência Artificial, os impactos, benefícios e consequências dessa tecnologia.

Em 2010, Villani ganhou a Fields Medal, o Prêmio Nobel da Matemática, e a partir daí tornou-se embaixador da especialidade. Por quê? A matemática é o mais escondido de todos os campos do conhecimento. Nós, matemáticos, somos os que menos interagem com o mundo exterior. Quero acabar com isso”,  explica Cédric em entrevista a New Yorker.

Cédric Villani também é o “queridinho” do presidente francês Emmanuel Macron. Inclusive, passou a acompanhá-lo em várias viagens internacionais. Além de apresentar projetos que vão do ensino da matemática à evasão de impostos, muitos implantados pelo governo.

Mas o que isso tudo tem a ver com a Lady Gaga?

Cédric Villani tem cabelos longos e usa gravatas bem excêntricas. Por isso, surgiu a comparação com Lady Gaga, conhecida por sua irreverência à forma da vestir. No verão ou inverno, Villani usa terno preto risca de giz, colete, camisa, abotoaduras e um broche de aranha na lapela. Além da gravata lavallière em cores berrantes, claro.

Tudo isso, somado a sua forma descolada de se apresentar em eventos como o TED (Technology, Entertainment, Design) e ao seu poderoso conhecimento transformou o cara em referência. Começou então a ser apontado como o astro da matemática!

E o futuro da Inteligência Artificial?

Villani chefia a equipe que norteia o desenvolvimento de IA na França, projeto que o restante da Europa deve acompanhar. Sobre o futuro da Inteligência Artificial: ela (a Inteligência Artificial) estará em todos os lugares, como a eletricidade”,afirmou ao The Verge.

De fato, o desafio é grande. Os franceses não têm as plataformas de coleta de datas necessárias para impulsionar a IA, ainda. Além disso, falta a força da sigla GAFA, combinação Google + Apple + Facebook + Amazon.

A cooperação entre academia e indústrias também é pequena no país. E, embora não haja falta de cientistas e engenheiros, muitos migram para ganhar melhor e ter mais liberdade para pesquisar. Em contrapartida, para recuperar terreno em relação aos avanços de Estados Unidos e China e garantir o futuro da Inteligência Artificial, a França promete não medir esforços.

Convocado pelo governo, Villani já apresentou um texto com diretrizes básicas, intitulado ‘Por uma Inteligência Artificial com Significado – Rumo a uma Estratégia Francesa e Europeia’. Em resumo, o documento propõe a construção de uma indústria europeia de dados e IA. Além disso, pede pelo reforço do ecossistema de dados do continente.

E assim, com toda sua irreverência, o astro da matemática torna-se também o Lady Gaga da Inteligência Artificial.

Futuro da Inteligência Artificial: conheça o Lady Gaga.

Cédric Villani inspira jovens franceses com seu jeito irreverente.

França investe 1,5 bilhões de euros em AI

Na equipe de Villani tem pesquisador de máquinas que aprendem, engenheiro ligado ao Ministério da Defesa e especialistas em tudo. De filosofia a direito. Em suma, eles estudam sobre a Inteligência Artificial na indústria, na política de dados, treinamento e emprego, ambiente, ética e pesquisa.

A expectativa é propor medidas concretas em alguns meses, sobretudo para campos em que a IA deve impactar. Como saúde, transportes, meio ambiente e defesa. Tudo isso com um olhar baseado em política de privacidade de dados e padrões éticos. Ou seja, levando em conta a nova legislação europeia, que entra em vigor em maio de 2018 e amplia a proteção da privacidade dos cidadãos.

Vai faltar verba? Não! A França anunciou um investimento em 1,5 bilhões de euros (cerca de R$ 6 bilhões) em Inteligência Artificial.

Conheça mais sobre o irreverente Cédric Villani

Apesar de Inteligência Artificial ser um campo muito vasto e complexo, por incrível que pareça, Cédric não era um especialista no assunto. Como ele entrou nessa, então? Porque em todo o parlamento francês não havia ninguém mais habilitado e nem capaz de aprender sobre o tema rapidamente.

Além de renomado pesquisador matemático, Villani tem capacidade de trabalho e temperamento diplomático e otimista. Sobre AI, ele ainda diz: o assunto cresceu tanto e tão significativamente que você teria que ser cego e surdo para não se interessar”. E suas grandes preocupações não são técnicas: “queremos evitar os efeitos potencialmente destrutivos da IA nas questões econômicas e no tecido democrático, garantindo que inteligência artificial seja um negócio de todos”.

Villani é autor de best seller

O cara é mesmo especial. Entre seus livros publicados, destaque para Birth of a Theorem: A Mathematical Adventure, que vendeu mais de 100 mil exemplares na França e foi traduzido em oito idiomas. Infelizmente, ainda não publicado em português.

A obra mistura trechos de diário, transcrição de e-mails e complexas equações matemáticas, de maneira tão interessante que o editor o classificou como “romance”. O tema do best seller: uma prova matemática da estabilidade de plasmas sem colisões.

Ele tem rotina de astro

De fato, a vida de Cédric Villani parece a de um astro do cinema ou música. Como Lady Gaga, ele não pode sair à rua sem ser abordado por adolescentes querendo uma selfie ou simplesmente tocá-lo.

Em dia de trabalho comum de Villani: pela manhã, ensinou equações diferenciais em um curso aberto online. Depois fez uma aparição com o Ministro da Educação da França. A partir das 16h, concedeu três entrevistas, duas para programas de rádio e outra para TV.  Por fim, ainda apareceu duas vezes ao vivo, inclusive no famoso noticiário francês Le Grande Journal.

E além de tudo, é uma ótima influência

Com toda a certeza, a divulgação da matemática que Villani faz pela mídia reflete positivamente. O grupo francês e internacional de instituições de ensino da ciência recebeu mais de US$ 24 milhões (cerca de R$ 87 milhões) em doações, nos últimos cinco anos.

Clément Mouhot, ex-aluno de doutorado e colaborador de Cédric, diz que poucos matemáticos gostariam de ter uma vida como a do astro. Mas o próprio Villani não se importa: Você deve falar sobre coisas fora do seu campo de conhecimento para dar mais chance às pessoas de se relacionarem com você”.

Atualmente, Cédric Villani dedica-se inteiramente à Inteligência Artificial. Se daqui a alguns anos a França tiver acesso a uma IA amigável e benéfica para todos, que possa impactar outros países da Europa e além do continente, o “abandono” da matemática pelo astro de cabelos longos e gravatas excêntricas terá valido a pena.

Ficou fascinado pelo francês Cédric Villani? Então, continue no Vivo Tech para conhecer melhor outro pop star da tecnologia, o Elon Musk. Inspire-se!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email