Carros elétricos na Fórmula E e nas estradas. Confira os modelos mais atuais!

Lançados no Salão de Genebra, modelos são produzidos por marcas que também investem no esporte de velocidade.

13/03/2018 às 10:07

Como serão os carros do futuro? Difícil de saber, mas talvez a resposta já esteja visível e disputando provas de corrida em várias cidades pelo mundo. A Fórmula E, competição oficial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), chama cada vez mais atenção devido aos carros elétricos, veículos que funcionam 100% a bateria. 

Mais que isso: a Fórmula E é um laboratório de desenvolvimento de componentes que carros elétricos de passeio vão utilizar, em breve. Aliás, corridas sempre foram os laboratórios de ensaio para aperfeiçoamentos em automóveis. O que está nas pistas hoje é o seu carro de amanhã.

Fórmula E ganha ainda mais potência

O grande diferencial entre Fórmula 1 e Fórmula E está diretamente associado aos motores dos carros. No campeonato mais popular, os motores precisam de combustível. Já na modalidade que vem ganhando espaço, o funcionamento é elétrico: funciona a partir de baterias.

O pit-stop também é diferente devido à variação dos motores. Obviamente, enquanto na Fórmula 1, os pilotos precisam colocar mais gasolina, na Fórmula E, a parada é para trocar de carro. Ou melhor era para trocar de carro.

Até este ano, existia pit-stop na Fórmula E, porque as atuais baterias não têm energia suficiente para uma corrida inteira. Porém, já para o próximo 2019, a corrida de carros elétricos ganha ainda mais potência, e dispensa a troca de carros.

No Salão do Automóvel de Genebra, neste mês de março, foi apresentado o novo modelo de carro de corrida elétrico. Trata-se de um veículo a bateria com o dobro da duração, o que elimina o pit-stop.

Além disso, a nova versão terá 250kw de potência, ou seja, 100 quilowatts a mais do que a primeira geração. Isso reflete em uma velocidade de até 280 km/h. A alteração é a grande evolução tecnológica da categoria de energia limpa.

“A Fórmula E vai continuar a incentivar o desenvolvimento da tecnologia dos carros elétricos. O novo carro é uma importante marca da jornada”, afirmou o presidente da FIA, Jean Todt.

Bandeira verde e amarela na pista

A estreia da Fórmula E aconteceu em 2014/2015, com as provas em circuitos de rua de diferentes cidades. O primeiro campeão foi o brasileiro Nelson Piquet Jr, e o atual campeão também é daqui, Lucas di Grassi.

Alias, Lucas di Grassi é um grande defensor da tecnologia dos carros elétricos. Em entrevista ao site Autoracing, ele chegou a dizer que “a bateria é a grande chave do progresso da mobilidade. Todos os carros serão elétricos no futuro”. E que, nos próximos 20 anos, o fim dos motores a combustão “será inevitável e deve ser alavancado com a explosão de startups que produzem veículos elétricos”.

Acompanhe e torça do seu sofá

No Brasil, os canais Fox Sports 1 e 2 fazem a transmissão de todas as etapas da Fórmula E. O próximo ePrix em Punta del Este já tem até horário confirmado. Você pode assistí-lo na Fox Sports 2, a partir das 15h. Fique ligado na programação da sua TV por assinatura para saber os horários dos próximos, conforme liberação da grade. As datas seguintes já estão confirmadas:

14 de abril – Roma, Itália

28 de abril – Paris, França

19 de maio – Berlim, Alemanha

10 de junho – Zurique, Suíça

14 de julho – Nova Iorque, EUA (corrida 1)

15 de julho – Nova Iorque, EUA (corrida 2)

Carros elétricos também nas estradas

Grandes marcas, como Audi, Renault e Jaguar, já investem a Fórmula E. E a Ford pensa em abandonar o Campeonato Mundial de Endurance (de resistência) também para focar na competição dos carros elétricos. Como todas as dez equipes utilizam o mesmo chassi, motor e baterias, as corridas são sempre emocionantes, além de um excelente espaço para testar novidades. Por falar em Audi, Renault e Jaguar, vale destacar os lançamentos das empresas no Salão de Genebra 2018.

A Jaguar foi destaque por mostrar o primeiro carro 100% elétrico

O I-Pace é equipado com uma bateria íon de lítio de 90 kWh formada por 432 células e ampla capacidade térmica. O modelo pode alcançar 100km/h em apenas 4,8 segundos, além de ter uma autonomia de rodagem de cerca de 480 quilômetros. Tudo isso graças aos dois motores elétricos idênticos que enviam tração para as quatro rodas. O carregador de 100kW ainda permite que a recarga de até 80% da bateria seja feita em até 40 minutos. O vídeo é em inglês, mas mesmo que você não domine o idioma, vale conferir para observar o desempenho dessa máquina.

Já a Audi lançou um protótipo que está dando o que falar

O E-Tron é o primeiro modelo da marca concebido como elétrico. Em agosto, no Salão de Bruxelas (Bélgica), a versão final será apresentada. E quando ganhar as ruas, no começo de 2019, competirá com o recém-lançado Jaguar I-Pace. O E-Tron deve ter autonomia de 500km, podendo ser recarregado em estações de carga rápida com capacidade de até 150 kW. Em pouco menos de 30 minutos, o SUV está pronto para a próxima viagem de longa distância. Ao que tudo indica, a potência será algo em torno de 500 cv, o torque, de aproximadamente 80 mkgf e a aceleração de 0 a 100 km/h abaixo de 5 segundos.

Em contrapartida, a Renault não aposta em velocidade

Por fim, a Renault apresentou seu carro autônomo, o EZ-Go. Mas aqui a ideia não é velocidade, mas oferecer um transporte que prioriza o uso coletivo, e que possa ser direcionado tanto a consumidores individuais quanto para serviços. O veículo permite até mesmo que os passageiros fiquem em pé. A velocidade não deve passar dos 48 km/h. A novidade conta com o nível 4 de automação, o que indica que será capaz de mudar de faixa, fazer conversões e manter distância segura de obstáculos com tranquilidade. A fabricante adiantou que o EZ-Go deve chegar ao mercado em 2022 com preço competitivo, mas não revelou mais detalhes sobre isso.

Gostou desse conteúdo? Então continue navegando no Vivo Tech e conheça assuntos semelhantes, como a corrida dos modelos de carros autônomos. Ah, e se você tem amigos que também curtem corrida e automóveis, aproveita para compartilhar esses conteúdos com eles.

 

Gostou da notícia?

Telefônica
Vivo. Patrocinadora Oficial da Seleção dos Brasileiros
Viva Tudo
172.30.0.142