FIES 2019: a alternativa para financiar seu curso superior

O FIES 2019 é um programa do governo federal que oferece financiamento para faculdades particulares em todo o Brasil.

04/02/2019 às 9:00

Fique muito, mas muito atento! É que as inscrições para o FIES 2019 poderão ser feitas apenas entre 7 e 14 de fevereiro, no próprio site do FIES. O formulário somente estará disponível nessas datas, então é inútil tentar fazer sua inscrição fora de prazo. E qual é o site? O novo FIES, que integra o conjunto de páginas da web do MEC.

FIES 2019 possibilita financiar o valor do curso.

O FIES 2019 é um financiamento para fazer a faculdade e pagar depois da formatura.

Requisitos do FIES 2019

Então, o que você precisa para obter um financiamento para sua faculdade pelo FIES 2019? É simples: atender a estes requisitos:

1-) Ter feito Enem entre os anos de 2010 e 2018. Assim, não é obrigatório ter feito o último Enem, qualquer um dos exames do período vale;

2-) Em um dos exames do Enem desses anos, ter atingido pontuação mínima de 450 pontos. Além disso, não ter zerado a redação no Enem. Essas pontuações são iguais às exigidas para o ProUni;

3-) Fazer a inscrição entre 7 e 14 de fevereiro de 2019 no site do FIES;

As inscrições para o FIES 2019 acontecem entre 7 e 14 de fevereiro.

Fique atento para não perder as datas de inscrição para o FIES 2019.

4-) Comprovar renda familiar per capita de até três salários mínimos ou até cinco salários, dependendo da modalidade do FIES 2019 em que você se enquadra;

5-) Levar a documentação à instituição de ensino superior para validação da matrícula com o FIES 2019;

6-) Contratar o financiamento autorizado no banco.

Existe desde 2001

Como as exigências em relação ao Enem e à renda familiar são similares, basicamente o FIES se destina, assim, a estudantes de baixa renda. Enfim, aqueles que não conseguiram bolsas de estudo ofertadas pelo ProUni.

O FIES existe desde 2001, quando foi instituído pelo MEC (Ministério da Educação). Seu objetivo, então, é bem evidente: conceder financiamento a estudantes em cursos superiores que não são gratuitos. E os cursos precisam ser bons: eles devem ter avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC. E também serem oferecidos por instituições de educação superior não gratuitas que participam do programa.

O FIES 2019 é, dessa forma, uma proposta de modelo de financiamento estudantil com um estilo bem contemporâneo. O programa é dividido em diferentes modalidades. Assim, é possível conceder juros zero a quem mais precisa. Além disso, o FIES 2019 tem tabela de financiamentos com juros que variam. Quer dizer, os juros dependem da renda familiar do candidato.

O novo FIES 2019 ainda conta com gestão aperfeiçoada do Fundo. Desse modo, consegue maior sustentabilidade financeira, E isso garante ao programa viabilizar acesso amplo ao ensino superior.

E qual é a meta? Ampliar o ingresso no ensino superior, e além disso garantir maior transparência para os estudantes e para a sociedade.

FIES 2019 oportuniza financiamento de longo prazo para alunos.

FIES 2019 amplia o acesso a universidades para pessoas menos favorecidas economicamente.

Modalidades deste ano

É importante saber que o FIES 2019 está dividido em duas modalidades. Assim, na primeira delas, o novo FIES oferece vagas com juros zero. Isso se aplica a estudantes com renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Essa é a modalidade principal, na qual todos os encargos a serem pagos devem diminuir de maneira considerável.

Já a segunda modalidade de financiamento é chamada de FIES P. Ela é destinada a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. E os recursos são provenientes de onde? Dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento e, ainda, de bancos privados participantes. No caso do FIES P, aí sim são cobrados juros.

O FIES 2019 é, assim, como um empréstimo de terceiros para que o estudante pague a faculdade. O financiamento é feito pela Caixa Econômica Federal ou por um banco privado parceiro. Só depois de formado o estudante paga a dívida.

Financiamento no FIES 2019

E quanto é financiado? O percentual varia entre 10% e 100% do valor dos cursos. Como é que se paga o financiamento? As parcelas da dívida começam a ser pagas após a colação de grau. Se e quando o aluno estiver trabalhando com carteira assinada, um valor referente à parcela do FIES vai ser descontado diretamente na fonte. Contudo, o estudante pode não ter renda. Ele, ainda assim, deverá efetuar o pagamento mensal de um valor mínimo.

O prazo para quitar a dívida, entretanto, é bem alto: no total, até 14 anos. Além disso, o FIES 2019 oferece outra vantagem. Alunos que não conseguirem juros zero por causa da renda familiar ainda assim terão juros mais baixos que os do mercado financeiro.

Porém, há uma questão no ar: o Governo Federal tem diminuído os recursos para o FIES. Com isso, o número de alunos beneficiados pode cair em 2019. E existem ainda casos de estudantes que não conseguiram concluir seus cursos porque o Governo não renovou seus financiamentos via FIES.

Também é bom saber que o FIES não trabalha com número pré-determinado de alunos, mas sim com o volume de recursos disponível para financiamentos. Dessa forma, é impossível prever quantos estudantes serão atendidos pelo FIES 2019.

Os custos reais

Em qualquer caso, preste atenção no valor contratado. A CGU (Controladoria Geral da União) já mostrou que quem faz faculdade com o FIES paga mais em relação a alunos sem o financiamento.

E isso mesmo sem juros, porque as mensalidades cobradas de alunos que obtêm o financiamento são, normalmente, mais caras. Como o FIES não deixa de ser uma operação financeira, boa parte dos estudantes atendidos pelo programa paga mais que estudantes que não fazem financiamento.

Afinal, você pode ainda ter alguma dúvida sobre o FIES 2019. Então acesse a página do MEC que tem todas as respostas.

 Confira o cronograma do FIES 2019 no site do MEC.

O cronograma do FIES 2019 corre lateralmente na página do MEC.

Já o cronograma completo, que vai da inscrição, a partir de 7 de fevereiro, até o último financiamento para a lista de espera, em 10 de abril, está aqui. É só rolar a página que o cronograma aparece.

Contudo, como a nota do Enem é a base de tudo, que tal conhecer simuladores de nota do Enem? E saiba ainda como o Google Assistente pode ajudar no Enem.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
Educaçãointernet
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email