Entrega a domicílio: muito além das compras

Nossas cidades estão se transformando e modificando, assim como nossos hábitos, em função da entrega a domicílio.

03/02/2020 às 9:00

Há dez anos, a loja de departamentos inglesa John Lewis construiu um colossal depósito de 60 mil metros quadrados para as compras online que seriam entregues em domicílio. De lá para cá mais dois depósitos similares foram erguidos. Entretanto, nunca parece ser suficiente, porque o volume de vendas online da empresa aumentou 12 vezes no período. Por outro lado, redes de supermercados na Inglaterra fazem depósitos ainda maiores. Isso porque as vendas para entrega a domicílio delas crescem sem parar.

Entrega a domicílio: muito além das compras.
Enormes depósitos estão na base da entrega a domicílio.

Pelo mundo afora, a Amazon também constrói imensos depósitos. O mesmo acontece com gigantes chineses como a Alibaba. E esse fenômeno, certamente, muda as cidades e nossas vidas. Da mesma forma, o trânsito sofre profundas alterações, com a presença cada vez maior de entregadores nas ruas. Eles circulam de van, moto ou bicicleta e se tornam um novo ingrediente no trânsito cada vez mais complicado.

Black Friday e entrega a domicílio

Todos os principais varejistas do mundo já se renderam ao inevitável: as vendas online vieram para ficar. E, para alcançar o sucesso, eles devem ser excelentes em entrega a domicílio. Só na última Black Friday (29 de novembro), nos EUA, as vendas online foram de US$ 7,4 bilhões (R$ 31, 2 bilhões), com um aumento de US$ 1,2 bilhão (R$ 5,1 bilhões) em relação a 2018. Imagine a estrutura de armazenamento, despacho e transporte necessária para tanta entrega a domicílio.

Entretanto, o fenômeno não ocorre apenas em países da Europa ou nos EUA. Aqui no Brasil é bem igual. As vendas na Black Friday alcançaram R$ 3,2 bilhões. Quantas transações online foram feitas na Black Friday? Nada menos que 5,33 milhões! O crescimento das vendas foi de 23,2% em relação a 2018.

Shoppings serão menos numerosos

E o que vem pela frente? De acordo com especialistas as mudanças serão ainda mais profundas. Os shopping centers perderam e ainda perdem espaço para as vendas online. Não à toa centenas de shoppings nos Estados Unidos fecharam. Algo semelhante deve ocorrer com os supermercados, uma vez que empresas como a Amazon já oferecem produtos que antes eram exclusividade dos supermercados para entrega a domicílio, sem custo de frete. Então, os supermercados deverão ficar menores.

Aliás, tudo isso implica mudanças na paisagem das cidades. Já é impossível fazer uma foto na rua de uma grande cidade sem que nela apareça um motoqueiro entregando comida. Na China, uma empresa chamada Meituan entrega, com scooters, 30 milhões de refeições por dia. Além disso, há uma mudança no tipo de lixo que geramos: nos EUA, 30% dos resíduos sólidos vêm das embalagens de compras entregues a domicílio.

Entrega a domicílio: muito além das compras.
Na China, scooters da Meituam entregam 30 milhões de refeições por dia.

Rapidez na entrega

Portanto, é um processo irreversível, principalmente porque é fácil e prático. Cada vez mais, é algo que fazemos sem pensar. Todavia, não imaginamos o processo que ocorre entre o momento da compra e a chegada do produto via entrega a domicílio.

Jeff Bezos, fundador da Amazon, nunca quis que seus clientes se preocupassem com transporte e entrega. Então, ele trabalhou muito para deixar o prazo tão pequeno que o cliente o ache perfeitamente natural. Desse modo, quanto mais rápida a entrega, maior a sensação de utilidade da compra.

Apenas movemos nossos dedos em um mouse ou em uma tela sensível para fazer uma compra, e o mundo se transforma para atender nosso pedido em prazo recorde. Por exemplo, nós pedimos comida em casa, e assim saímos menos e nos movemos menos. A entrega a domicílio nos deixa inevitavelmente com menor mobilidade.

Tempo é dinheiro

É claro que já existia entrega a domicílio antes da venda online: os catálogos que algumas lojas distribuíam. Entretanto, as entregas demoravam semanas ou meses. Aliás, com as vendas online, a meta é comprimir o tempo ao máximo e, às vezes, com frete gratuito – o custo está embutido no preço do próprio produto.

É sintomático que a Amazon já tenha usado o slogan “Tempo é dinheiro, economize ambos”. Em resumo, o objetivo é convencer o cliente de que vale mais pagar por uma entrega rapidíssima do que gastar 12 ou 15 minutos caminhando até a loja.

Retrato das cidades grandes de todo o mundo inclui o motoboy como um de seus protagonistas
A entrega a domicílio faz com que toda cidade grande possua a figura dos motoboys.

Fenômeno das caixas de papelão

E por isso brotam do solo cada vez mais depósitos, mais parques logísticos. E mais caminhões saem dos depósitos até um centro menor de distribuição, onde o produto vai para um motoboy ou motorista de van e de lá para a entrega a domicílio. E isso quando o vendedor já não tem depósitos menores próximos das cidades e garante entrega em um dia.

Outra mudança importante acontece em virtude da entrega a domicílio. O segmento produtivo de caixas de papelão cresceu e segue crescendo muito, fazendo caixas de todos os tamanhos e modelos possíveis, para embalar qualquer tipo de produto.

Afinal, as caixas são parte importante da experiência do consumidor. Elas devem ser perfeitas para proteger o produto e agradáveis para a sensibilidade do comprador. Em síntese, as caixas de papelão são o símbolo do mundo da entrega a domicílio.

Vans em fila dupla

Por outro lado, mesmo com tanto papelão, e de acordo com alguns estudos, a entrega a domicílio é menos nociva para o meio ambiente do que pegar um carro para fazer compras. Isso acontece principalmente porque um veículo faz as entregas de muitas pessoas.

Entrega a domicílio: muito além das compras.
Vans são indispensáveis no sistema de entrega a domicílio.

As cidades, entretanto, sofrem com as vans de entrega estacionadas em fila dupla, com o trânsito enlouquecido pelas motos, scooters e bikes dos entregadores. Desde o ano 2000, a quilometragem anual feita por vans de entrega aumentou 56%. Mas elas têm a simpatia das autoridades: em Nova York, por exemplo, vans estacionadas em fila dupla pagam uma multa 65% menor que a dos outros veículos.

Robôs e drones no futuro próximo

E como essa história continua? Como resultado, já existem veículos de entrega urbanos elétricos, menores, mais ágeis e menos poluentes. Por exemplo, em Dublin, na Irlanda, estão sendo testados quadriciclos elétricos.

Drones para entrega a domicílio são possibilidade forte.
Drones para entrega a domicílio são possibilidade forte.

Por outro lado, já estão em teste robôs autônomos para as entregas. Da mesma forma, drones de entrega também deverão se tornar realidade. Essa são as alternativas para melhorar a entrega a domicílio no chamado “último quilômetro”, que é o processo final de entrega e o que mais mexe com as estruturas das cidades. Drones e robôs serão práticos quando os depósitos pequenos e próximos dos centros forem realidade. Provavelmente, isso nem deve demorar, afinal Londres já prepara áreas específicas.

Entregas em nossa ausência

Outro fato já presente em grandes cidades, como Nova York, são os armários para entregas. Você não recebe a domicílio, busca o produto disponibilizado pelo entregador em um armário em local público. Menos prático, mas útil para diminuir o trânsito.

E tudo isso, afinal, faz parte da revolução do comércio online e da conveniente entrega a domicílio. Uma das novas ideias da Amazon é permitir que os entregadores entrem em nossas casas para fazer entregas quando estivermos fora. Outra é deixar as entregas nos porta-malas dos carros estacionados. E ainda a de termos um pequeno carrinho autônomo que vá até a van de entregas, pegue nossas compras e as leve para casa.

A entrega a domicílio invisível

Chegaremos do trabalho ou em casa e estará tudo lá, bem organizado. E, assim, esse será o triunfo final da entrega a domicílio: ela será feita sem que notemos o que aconteceu.

Aliás, já que o assunto é compras online, você já sabe como rastrear suas compras? Igualmente temos um artigo sobre o que é e como funciona o marketplace. Boas leituras e até a próxima!

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
internetUtilidades
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email