O que você pode esperar do futuro do e-commerce?

Shoptalk 2018 aponta para a evolução da inteligência artificial como responsável pelo avanço na forma de comprar pela internet. Entenda!

23/03/2018 às 15:10

De acordo com o estudo eshopworld, o futuro do e-commerce no Brasil terá crescimento exponencial. Estima-se um aumento de 57% no número de consumidores digitais e um salto de US$ 18,7 bilhões atuais para US$ 29 bilhões de receita, em 2021.

Exatamente por conta de cenários como esse, que o evento Shoptalk tem a proposta de discutir a transformação digital no varejo e canais de e-commerce.

O que é Shoptalk?

Shoptalk é a maior conferência de varejo e e-commerce do mundo. Anualmente, o evento acontece em Las Vegas, nos Estados Unidos. A  proposta é que varejistas e marcas estabelecidas se reúnam para falar sobre como os consumidores se comportam e compram pela internet.

Em 2018, mais de oito mil congressistas participaram, número 50% superior ao ano de 2017. E que temas surgiram por lá?

Inteligência artificial, retail checkout e formas de pagamentos. A integração de dados vai fazer com que você seja impactado por ofertas cada vez mais personalizadas.

Já em lojas físicas a tecnologia promete experiências dinâmicas, ou seja, não será necessário ficar em filas. Lembra do lançamento da Amazon Go? Pois então, é exatamente essa evolução de pegar o produto e ir embora sem passar em nenhum tipo de caixa que está se aproximando de todas as lojas.

Outra frente que já vem sendo discutida e adotada são as experiências que possibilitam provar na loja, mas pagar pela internet. Ou o contrário: você solicita um produto pela internet e recebe em casa para experimentar.

Destaque para a IA no varejo e e-commerce

Entre todo o processo de transformação digital por qual passa o varejo e os canais de e-commerce, as iniciativas em inteligência artificial são destaque. A tecnologia começa a aparecer até através de chatbots e no visual merchandising.

A IA imita a capacidade humana de resolver problemas, a partir da inserção de dados. A ferramenta sugere decisões e também pode aprender com o tempo. E as possibilidades de aplicação multiplicam-se, pois a tecnologia é capaz de refletir no aumento da eficiência operacional, gestão de estoque, logística e gestão de custos. E isso tudo impacta diretamente na sua experiência de consumo.

Durante o Shoptalk 2018, Maha Ibrahim ministrou um painel focado em cases que utilizam Inteligência Artificial em varejo e e-commerce. A base dos exemplos apontados por ela tem relação com a qualidade da gestão de dados dessas empresas. Dá só uma olhada no que três iniciativas já estão fazendo:

1. Dayse, a inteligência artificial da Earth Fare

Earth Fare é um movimento voltado para comida saudável e orgânica. A empresa usa campanhas baseadas em “smartflyers”, peças digitais que são moldadas conforme às necessidades dos clientes. Ou seja, a partir de direcionamentos captados por uma IA, as propagandas enviadas são relevantes para o cliente.

“Antes se perdia muito tempo desenvolvendo campanhas sem certeza de retorno. Hoje, com a IA direcionando os smartflyers, o cliente consegue encher o seu carrinho de modo simples, usando a assistência de Daisy, nossa IA, para compreender a sua dinâmica no e-commerce”, comenta o CEO.

A Earth Fare está utilizando a IA para oferecer uma melhor experiência de compra e compreensão do consumidor. Imagem: divulgação

2. Tradesy tem filtro de busca por IA

O marketplace Tradesy, voltado para as mulheres que procuram artigos de luxo e design, tem um filtro que usa Inteligência Artificial. A tecnologia busca e direciona os produtos publicados para as clientes com precisão, através da análise dos dados das compradoras. Por meio de sua IA, a plataforma faz até curadoria e classifica tendências para fazer com que as clientes consigam encontrar o produto ideal às suas necessidades.

O uso de inteligência artificial está em alta, a Tradesy realiza uma curadoria sobe medida de produtos para cada consumidora. Imagem: divulgação

3. A agilidade da Tophatter

O marketplace Tophatter representa uma evolução do eBay. A empresa já gerou 5 milhões de transações e movimentou US$ 300 milhões em 2017. O grande diferencial é usar dados e Inteligência Artificial para facilitar exponencialmente uma compra. O algoritmo em questão sabe que a oferta de um produto precisa aparecer exatamente no momento em que o cliente acessa a plataforma.

O aplicativo Tophatter pode ser visto com “uma evolução do Ebay”.

O que você ganha com tudo isso?

Levando em consideração os exemplos citados, fica fácil entender que você ganha tempo. A inteligência artificial promete entregar um resultado cada vez mais preciso em relação às buscas por um produto em e-commerce ou marketplace, por exemplo. Além disso, as lojas físicas também estão aderindo a transformação digital para otimizar as suas compras em todo estabelecimento.  

A tecnologia oferece uma experiência melhor de consumo e de atendimento. Os sistemas de AI podem aprender com os enormes dados gerados a cada compra processada. Com essas informações sobre o comportamento de compra, há uma melhor compreensão do seu consumo, permitindo a personalização do processo em torno das suas necessidades.

Resumindo, se você já gosta de comprar pela internet, devido à facilidade e rapidez do formato, pode comemorar. O e-commerce do futuro está chegando exatamente com a proposta de agradar cada vez mais o consumidor, ou seja, você. E mais: nessa corrida, novos formatos como o da Amazon Go também estão priorizando o seu consumo em qualquer lugar. Prepare-se para novas experiências!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email