Corrida dos carros autônomos: quem está na frente?

Conheça empresas, parcerias e os protótipos que já existem e deixam o consumidor cada vez mais ansioso para ter um modelo.

31/01/2018 às 18:25

Em uma lista de sonhos de consumo, comprar carro autônomo beira a realidade. A corrida para colocar nas ruas o primeiro modelo que de fato funcione sem interferência humana é grande. E as empresas envolvidas anunciam novidades a todo momento.

Gigantes fazem parte da disputa de quem lança a melhor tecnologia para dispensar de vez os motoristas. Com a promessa de revolucionar o setor automobilístico, notícias incríveis são divulgadas com frequência.

A Uber anunciou que deve colocar carros autônomos para rodar em 18 meses. A chinesa Baidu – já parceira da Microsoft – também passou a contar com ajuda da BlackBerry no desenvolvimento da Apollo. A Samsung se uniu a Waymo para testes na Califórnia, mesmo local onde a Apple anda avaliando o desempenho do Lexus RX350. Enquanto, a General Motors e a Cruise Automation devem realizar um primeiro teste em New York ainda no primeiro semestre.

Durante a CES 2018, outros tantos protótipos agitaram o setor. Entre eles, o carro autônomo para entregas de qualquer produto, com variáveis de tamanho, assinado pela Toyota.

Agora, o que mais chamou atenção durante o evento, definitivamente foi a apresentação do SUV, da chinesa Byton. O veículo premium inteligente, sustentável e compartilhável é uma verdadeira nave. Com um tablet no volante para que o motorista controle suas preferências de condução, conta com intermináveis tecnologias.

Infelizmente, um modelo que dispense totalmente o motorista não chegou às concessionárias, ainda. Entretanto, as opções de semi-autônomos já existem, e os testes para novas tecnologias em diversos cantos do mundo seguem incansáveis.

Na corrida, a dianteira ainda é da Audi. O A8 nível 3 de automação foi apresentado durante o evento anual de tecnologia da empresa, em Barcelona. Enquanto isso, os concorrentes seguem a toda velocidade em uma disputa acirrada!

Audi

O A8, último lançamento da Audi, é o primeiro automóvel com condução autônoma nível 3 que foi produzido em série. O sedã conta com um assistente de trânsito ativado pelo botão AI no console central. Esse sistema controla o volante, a aceleração e a frenagem. O motorista pode tirar as mãos do volante a até 60 km/h. Sozinho, o carro ainda lê placas e faz curvas.

Foto do A8, carro da Audi com recursos autônomos

Imagem: divulgação

Volvo

A Volvo é uma das pioneiras em testes de carros autônomos. Através do projeto Drive Me, famílias foram selecionadas para testarem modelos XC90 na Suécia.

A montadora ainda fechou uma parceria com a Uber para testar uma frota de 200 carros equipados com sistema de direção autônoma, em Pittsburgh e Tempe, nos Estados Unidos.

A ideia da Uber é dirigir de forma remota esses automóveis. Além disso, instalar sensores capazes de auxiliar uma pessoa a dirigir mesmo não estando à frente do volante de forma física.

Fiat Chrysler

Uma frota com milhares de carros adicionais da Fiat Chrysler. Este foi o último pedido da Waymo, subsidiária de veículos autônomos da Alphabet (controladora da Google). A empresa acaba de anunciar que pretende abrir um serviço de táxi sem motorista nos Estados Unidos.

A Waymo, uma das mais avançadas empresas de veículos autônomos, já começou a testar protótipos em 25 cidades nos Estados Unidos, como Atlanta, San Francisco, Detroit e Phoenix.

Em San Francisco, inclusive, um Chrysler Pacifica foi visto em ação. Trata-se de uma parceria com outra gigante. As minivans são os primeiros modelos equipados com tecnologias de processamento de dados de sensores, computação e conectividade baseados na Intel.

Jaguar Land Rover

No Reino Unido, A Jaguar Land Rover, em parceria com a UK Autodrive, lançou a chamada Autonomous Urban Drive (Condução Urbana Autônoma). A tecnologia permite que um veículo funcione de forma autônoma dentro de uma cidade, obedeça semáforos e trafegue em intersecções rodoviárias e rotatórias. Este é o passo mais próximo da montadora para alcançar a autonomia “nível quatro” em seus futuros veículos.

Foto de um Jaguar Land Rover, protótipo em parceria com a UK Autodrive

Imagem: divulgação

Grupo PSA (Peugeot Citroën)

O modelo C4 autônomo do grupo PSA foi o primeiro a passar por um pedágio sem condutor. Sozinho, o carro dirigiu de Paris a Bordeaux, na França, país onde a empresa desenvolve seu programa de autônomos, o AVA (veículos autônomos para todos).

Foto do primeiro carro autônomo a passar por um pedágio sem condutor, um C4 do Grupo PSA

Imagem: divulgação

Volkswagen

No caso da Volkswagen, a ideia é trabalhar para – assim como a Uber – oferecer um serviço de carros compartilhados sem motorista. A empresa firmou recente parceria com a Aurora Innovation e divulgou o protótipo do SEDRIC. O projeto ainda prevê a expansão para uso comercial em vans, picapes e caminhões.

Hyundai Motor Group

A Hyundai também firmou parceria com a Aurora Innovation. O objetivo, claro, aplicar tecnologias autônomas e semi-autônomas em seus carros atuais e futuros, disponíveis para todos os compradores. O primeiro protótipo é o FCEV, modelo movido a célula de combustível. Até 2021, o carro de verdade deve começar a circular. De preferência, sem ninguém atrás do volante.

Vale lembrar que a Kia, parte do Hyundai Motor Group, também está investindo em tecnologias de condução autônoma. A ideia é implantar parcialmente esses sistemas nos modelos Sorento, Optima e Sportage em 2020. Tecnologias que permitem controlar direção, frenagem e aceleração em autoestrada, por exemplo, fazem parte do projeto.

Foto do protótipo de carro autônomo da Hyundai, o FCEV

Imagem: divulgação

Tesla

Apesar das notícias sobre os atrasos de entrega dos Model 3, a Tesla se destaca por ser um modelo semi autônomo e elétrico. Planejado para ser menor, mais simples e mais fácil de montar que seus irmãos de luxo, o Model 3 tem preços competitivos no mercado automobilístico.

Foto do carro elétrico com funções autônomas da Tesla, o Model 3

Imagem: divulgação

Carro autônomo no Brasil?

O Brasil tem acelerado bastante nessa corrida. Quando o assunto é carro autônomo, a tecnologia nacional está em desenvolvimento.

No campus da USP de São Carlos, um protótipo saiu do papel. Através do projeto CaRINA (Carro Robótico Inteligente para Navegação Autônoma), os paulistanos já testaram um Fiat Palio Weekend Adventure nas ruas da cidade.

Na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) outro projeto é destaque. O chamado IARA (Intelligent Autonomous Robotic Automobile) pretende testar um carro autônomo na estrada ainda este ano.

Vale lembrar que em 2009, um protótipo também foi criado pelo Grupo de Pesquisa em Desenvolvimento de Veículos Autônomos (GPDA) da UFMG, vinculado à Escola de Engenharia da universidade. O carro usava apenas comandos computacionais. Ações básicas como acelerar, frear e virar o volante do veículo eram feitas por sistemas de automação, comandos de voz ou joystick.

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email