Meu smartphone pode ser afetado por ataques de hackers?

Pode acontecer e você consegue identificar se isso ocorreu

12/06/2017 às 10:54

Depois dos ataques hackers em escala global que atingiram governos e empresas recentemente, os usuários de smartphones voltaram os olhos para os seus gadgets. E a pergunta que veio à tona foi: será que smartphones são vulneráveis da mesma forma que computadores de mesa e notebooks? Sim, são vulneráveis. E não é difícil perceber se você está entre as vítimas.

Veja como você pode ser afetado por esses ataques e o que observar para identificar possíveis invasores.


Instabilidade dos apps

Um ataque pode trazer lentidão aos serviços de apps que você costuma utilizar. Pode ser um impacto tanto no servidor como no banco de dados de quem gerencia o aplicativo. Por isso, aguarde um tempo para continuar suas atividades. Principalmente se as tarefas que você realiza envolvem alguma operação com senha ou dados de identificação. Essa instabilidade pode ser percebida no dia do ataque mesmo. Fique atento ao que outros usuários falam sobre o problema (verifique sempre as suas fontes de informação!) para saber quais serviços foram afetados e os perfis das vítimas (grandes empresas de tecnologia, governos, indústria, etc). Afinal, coincidências acontecem. A instabilidade pode não ter nada a ver com o ataque.


Compras não realizadas

Problemas com compras fora do padrão de gastos em cartões de crédito nem sempre aparecem no dia do ataque. Se você está desconfiado e se for possível, monitore ao longo do mês o que aparece na sua fatura. A surpresa pode vir somente no fechamento. Ou em uma ligação inesperada da operadora questionando sobre compras em lugares que você nunca esteve ou países que jamais visitou. Independente do local de origem do ataque, os dados podem cair nas mãos de malfeitores em qualquer parte do mundo.


Smartphone lento

Assim como ocorre com computadores, smartphones também ficam lentos por consequência de vírus. Isso acontece porque esse arquivo malicioso processa muito mais informações em segundo plano que os apps e arquivos “do bem”. Afinal, seu objetivo é sequestrar o maior número de informações possíveis antes que seja descoberto pelo usuário ou pelo administrador do app que tornou o smartphone vulnerável.

Então fique atento a esses pontos e lembre-se: são raros os casos de roubo de dados que ocorrem sem a interação do usuário. Certifique-se de que está inserindo seus dados em apps confiáveis e não clique em links ou preencha campos de sites dos quais você desconfia. Explore todas as possibilidades do seu smartphone com segurança.
Na Vivo App Store existem opções para quem prefere a prevenção. Clique aqui e confira.

No site da Vivo, você encontra outras dicas de segurança. Acesse clicando aqui.

 

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email