Como se manter bem informado pelo WhatsApp

Aplicativo é o preferido dos brasileiros para buscar informação. No entanto, para usá-lo é preciso ter cuidado com as fake news

02/07/2018 às 9:00

A tecnologia deixou tudo mais fácil quando o assunto é informação. É simples, por exemplo, ter acesso a reportagens e outros dados importantes – basta pegar o seu smartphone e navegar por aí, sem medo de ser feliz. E o melhor: sempre de maneira personalizada. Entre as redes sociais, o WhatsApp há muito tempo deixou de ser um simples app de troca de mensagens. Já parou para pensar quantas vezes e para quais finalidades acessa a rede?

Pois saiba que a ferramenta tornou-se um veículo importante no dia a dia para o consumo de notícias. De acordo com o estudo Digital News Report, feito em 37 países do mundo, 48% dos brasileiros consultados afirmaram usar o WhatsApp para ter acesso a conteúdo jornalístico.

WhatsApp se transformou em uma fonte de informação no Brasil

Fake News e golpes

O WhatsApp tem mais de 1,5 bilhão de usuários no mundo. Estes enviam mais de 60 milhões de mensagens por dia. É muita gente e muita informação transitando por aí! Aliás, isso favorece a propagação de um problema: as notícias falsas. Em comparação a 2017,  houve um crescimento significativo na disseminação das fake news.  E a plataforma foi o meio favorito para tal proliferação. Para se ter uma ideia, quase 96% dessas matérias são compartilhadas pelo aplicativo de troca de mensagens. Por isso, é muito importante aprender a identificá-las. Em épocas de eleição, então, esse cuidado deve ser redobrado.

Os principais canais de fake news no WhatsApp são os grupos de família.  Por não ter caráter público, diferentemente do Facebook e do Twitter, por exemplo, fica ainda mais difícil rastrear os boatos que são espalhados e seu alcance. Aliás, essa questão preocupa os pesquisadores.

O Monitor de Debate Político no Meio Digital, por exemplo, é um projeto da Universidade de São Paulo (USP) para mapear, mensurar e analisar o ecossistema de debate político no meio digital. Recentemente, pesquisadores distribuíram um formulário online e analisaram as respostas de 1145 pessoas que receberam fake news a respeito de Marielle Franco. A vereadora foi assassinada no Rio de Janeiro, em março de 2018.

Segundo os boatos, Marielle era ex-namorada do traficante Marcinho VP e teria engravidado dele aos 16 anos. Das 916 pessoas que receberam a fake news, 51% disseram que a informação falsa chegou dos grupos de família. Em segundo lugar, apareceram os grupos de amigos, com 32%. Dessa forma, 9% disseram que tiveram acesso ao conteúdo por grupos de trabalho, mesmo percentual dos que receberam por mensagens privadas. Entre os entrevistados, 229 viram o texto e uma foto falsa que retratava a vereadora e o criminoso juntos. Neste caso, 41% das pessoas receberam o arquivo em grupos familiares.

Fique atento aos golpes

Recentemente, mais um golpe atingiu os usuários do WhatsApp prometendo um saque do PIS/Pasep no valor de R$ 1.223,20. O benefício seria destinado a quem trabalhou com carteira assinada entre os anos de 2005 e 2018. A empresa de segurança digital Dfndr Lab detectou a mensagem com link falso e estima que mais de 116 mil pessoas tenham sido atingidas.

O link traz um questionário e pede que a vítima compartilhe a mensagem do golpe com mais 30 pessoas para liberar o saque do valor em dinheiro. Para deixar tudo ainda mais convincente, também mostra um campo com comentários falsos. Aliás, as mensagens fakes são de  pessoas que teriam conseguido receber o valor do PIS/Pasep após o compartilhamento do conteúdo.

No entanto, há formas simples de não cair no golpe. Fique atento aos detalhes, como erros de português e também verifique se a URL está correta.

Como as pessoas se informam pelo Whatsapp?

Alguns portais de notícias e jornais oferecem uma opção mais segura aos usuários. Ou seja, é possível assinar, por exemplo, o recebimento de links, vídeos e entrevistas pelo WhatsApp. Basta adicionar nos seus contatos o número do veículo de comunicação, enviar uma mensagem pelo aplicativo e pronto!

Opções para receber notícias

Com o constante avanço da tecnologia e o excesso de informação da era digital, um velho formato ganha cada vez mais espaço. São as newsletters, opções funcionais para se manter atualizado. Afinal, o conteúdo vai ao encontro do leitor, que escolhe a melhor hora para ler. Hoje, existem diversas listas de e-mail para os mais diversos gostos. Separamos alguns para que você se mantenha atualizado e não caia nas fake news!

Meio

Considerada a melhor newsletter de informação no país, é fácil de ler, bem editada e se alimenta dos conteúdos de todos os grandes meios de comunicação do Brasil e do exterior. Além de um resumo do noticiário geral, também traz aos leitores ótimos textos sobre cultura e tecnologia.

A_Nexo

Traz as principais notícias do dia para quem quer se manter informado sobre tudo que acontece no Brasil. Como o e-mail é enviado bem cedo e diariamente, o assinante fica por dentro de tudo que rola no mundo. Ou seja, é só aproveitar!

Poder360

Quer ficar por dentro de tudo que acontece quando o assunto é política? Então, essa newsletter diária é ideal para você.

Estadão

A newsletter do jornal faz um resumo do noticiário e traz links para as principais matérias. Dessa forma, o leitor também pode escolher assuntos de seu interesse, como futebol, dicas de programa para o final de semana e decoração, por exemplo.

Globo

O leitor que assina a newsletter recebe o melhor conteúdo da Globo. Assim como no caso do Estadão, consegue escolher alguns assuntos de sua preferência. No final do dia, o assinante recebe uma edição com links para o que foi notícia.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
Redes SociaisWhatsapp
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email