Como a tecnologia ajudou a driblar a crise causada pela greve

Plataformas como WhatsApp e Waze contribuíram para minimizar os efeitos da greve dos caminhoneiros

06/06/2018 às 9:00

Durante 10 dias, a greve dos caminhoneiros não apenas interditou milhares de trechos em rodovias de todo o Brasil, mas também conseguiu a maior mobilização mundial já feita pelo WhatsApp. Diante da paralisação, muitos aplicativos e sites ajudaram a amenizar os problemas. Consequentemente, auxiliaram a população a tornar a rotina um pouco mais organizada. Para todos aqueles que associam as redes sociais e apps de mensagem com fake news, a paralisação dos caminhoneiros foi um belo exemplo de cidadania. Como? Te mostramos a seguir.

WhatsApp e a greve

A tecnologia contribuiu para driblar problemas causados pela greve

Depois da Primavera Árabe difundida pelo Twitter em 2011, da insurreição popular em Moçambique convocada por SMS em 2010 e das manifestações brasileiras impulsionadas pelo Facebook em junho de 2013, chegou a vez do WhatsApp ocupar o protagonismo na organização de uma mobilização popular. De acordo com os caminhoneiros, a greve nada mais foi do que um resultado de discussões sobre as condições de trabalho ruins em diferentes grupos do aplicativo de mensagens.

Além da troca de informações sobre a situação das estradas, os grupos também serviam para a organização e divisão dos transportes. “Na quarta-feira antes da greve, o (preço do) diesel aumentou. Desci para Santos para levar carga. Quando voltei, o diesel já tinha aumentado. Na sexta, aumentou de novo. A galera se comunicou no WhatsApp e falou: não está dando mais”, conta o caminhoneiro Moisés de Oliveira, que ficou parado na Rodovia Régis Bittencourt, em São Paulo, onde ajudou a organizar um grupo de grevistas, sempre com o celular à mão, de acordo com a BBC Brasil.

Waze: onde tem posto de gasolina na greve?

 

Waz contribuiu para a localização de postos de gasolina

O app que, em dias normais é o responsável por recomendar rotas mais rápidas, ganhou uma nova função durante a greve: criou uma área para registrar os postos com disponibilidade de combustível e seus respectivos preços.

Com as informações compartilhadas por mais de 9 milhões de pessoas, a plataforma exibia os locais em que era possível comprar combustível e também evitar os preços abusivos impostos por muitos comerciantes diante do estado de emergência declarado em muitas regiões, uma consequência da falta de abastecimento.

Plantão Rádio 99
Para ajudar os motoristas do aplicativo 99, a plataforma inaugurou uma rádio online própria para informar sobre tudo que estava acontecendo durante os dias da greve dos caminhoneiros.
A Rádio 99, comandada por Marcel Bely e Ricardo Kauffman, que são funcionários do app, informava sobre as condições de trânsito, dava dicas de onde encontrar combustível, além de todas as outras notícias relacionadas à paralisação.

Os motoristas, que receberam os links de acesso em seus aplicativos, também poderiam enviar para a rádio áudios via WhatsApp com mais informações para serem transmitidas ao vivo na durante os dias de crise.

Carros elétricos
O que muitas pessoas não sabem é que a atual crise não tem origem apenas na greve dos caminhoneiros. No entanto, diante das quase duas semanas de paralisação, os brasileiros começaram a repensar a questão da dependência de combustíveis para o funcionamento da sociedade.

Uma coisa é certa: o impacto da greve seria menor se a maioria dos veículos no país fossem elétricos. Afinal, com a paralisação, os donos de carros movidos a GNV e eletricidade não precisaram se preocupar com a falta de combustível. Mas ter um carro que recarrega na tomada ainda é uma realidade distante para a maioria da população brasileira.

No Brasil, a Hitech Electric comercializa veículos elétricos com tecnologias para economias emergentes e tem em seu portfólio caminhões e carros com capacidade de dois ou quatro lugares. O principal objetivo da empresa é ofertar conceitos e benefícios da mobilidade moderna de forma acessível.

Veículos elétricos minimizariam os transtornos causados pela greve

Você viu como a tecnologia pode contribuir  para o dia a dia? Durante os momentos de greve foi possível verificar isso. O movimento, no entanto, foi importante para o brasileiro repensar a forma como se locomove, não é mesmo? Veja como a tecnologia pode facilitar a mobilidade urbana sem prejudicar o meio ambiente. Como? Com o compartilhamento de carros elétricos.

Gostou da notícia?

Telefônica
Vivo. Patrocinadora Oficial da Seleção dos Brasileiros
Viva Tudo
172.30.0.74