Carteirinha de estudante digital: o passo a passo para ter a sua

MEC lançou carteirinha de estudante digital, base do processo de formação do banco de dados dos estudantes brasileiros.

23/12/2019 às 9:00

O MEC (Ministério da Educação) lançou a carteirinha de estudante digital. Dessa maneira, o estudante pode portar a identidade em seu celular, e assim conseguir facilmente descontos para teatro, cinema, shows e demais tipos de eventos culturais. Além disso, a carteirinha de estudante digital serve como identidade informal do portador em várias circunstâncias.

Aliás, a carteirinha de estudante digital tem um nome oficial, que é ID Estudantil. Inclusive, ela funciona a partir de um app para smartphone. Portanto, quer baixá-lo? Tem para Android e para iOS.

De qualquer modo, sempre vale ler os comentários dos usuários antes de instalar, porque o sistema ainda é bastante novo. Dessa forma, as avaliações são baixas (2,2 na Google Play, 2,0 na App Store). Como resultado, os estudantes têm relatado problemas que devem ser corrigidos gradativamente pelas novas versões do app.

Imagem do app da carteirinha de estudante digital para Android.
App da carteirinha de estudante digital para Android.

Por outro lado, a emissão de sua carteirinha de estudante digital vai depender também de sua escola. Acontece que o MEC criou o SEB (sigla para Sistema Educacional Brasileiro), com a finalidade de estabelecer um banco de dados de estudantes de todo o país. Em suma, para a implantação desse banco de dados, cada escola deverá enviar ao MEC dados dos seus alunos, incluindo o CPF.

Escolas devem fornecer vários dados

Além disso, a escola deve fornecer o nome do aluno, o curso, data de nascimento, matrícula, ano e semestre que está cursado. De acordo com o Ministério, o CPF é indispensável para a integração desse cadastro estudantil ao cadastro geral do governo federal, feito a partir do número.

Contudo, muitas escolas ainda não repassaram os dados de seus alunos ao MEC.

Confira o caso de sua escola

Então, como saber se sua escola já entrou no SEB? O MEC disponibiliza esta página, na qual você seleciona seu estado e município. Assim surge a lista das escolas de sua cidade que já estão no banco de dados. Se você estudar em uma dessas escolas, poderá emitir a carteirinha de estudante digital. Caso contrário, pode solicitar à direção da escola sua inclusão.

Uma vez baixado e instalado o app em seu celular, basta fornecer seus dados e seguir as instruções. Suas informações serão cruzadas com a base de dados (aqueles fornecidos por sua escola).

carteirinha de estudante digital fica no smartphone.
A ID digital fica no smartphone do estudante.

Carteirinha de estudante digital: para todos os níveis

Igualmente é necessário tirar uma foto, que será comparada com uma outra foto em documento oficial da pessoa (CNH ou CI), para evitar fraudes. Dessa forma, se tudo for confirmado, a carteirinha de estudante digital será emitida em seu smartphone.

Aliás, tudo é grátis. E não só isso, como também a ID Estudantil pode ser emitida para estudantes dos níveis básico, médio e superior. Todavia, não importa se a escola é federal, estadual, municipal ou privada. E isso porque basta que ela entre no cadastro do SEB.

Tutoriais

A nova ID Estudantil é parte de um processo que está apenas no início. Até a metade do mês de dezembro de 2020 pouco mais de 17 mil haviam sido emitidas. Entretanto, este número aumenta diariamente. Você pode conferir o número atual de emissões aqui.

O MEC também lançou três vídeos com tutoriais para emissão da carteirinha de estudante digital.  São situações que cobrem todos os casos: estudante que tem CNH; estudante sem CNH, estudante menor de idade, que precisa de representante legal. Veja os vídeos:

Estudante com CNH

Estudante sem CNH

Estudante menor de idade

Carteirinhas físicas seguem valendo

Por outro lado, continuam em vigor as carteirinhas de estudante físicas emitidas pela UNE (União Nacional de Estudantes) e pela UBES (União Brasileira de Estudantes Secundaristas). Elas custarão, em 2020, R$ 35. Aliás, essa é uma das principais fontes de receita das uniões estudantis. Inclusive, elas ficarão bastante enfraquecidas se a adesão à carteirinha de estudante digital for grande.

O estudante, portanto, vai escolher qual carteirinha prefere. Por outro lado, embora não sejam documentos legalmente reconhecidos, são aceitos em teatros, cinemas e shows as carteirinhas fornecidas pelas instituições de ensino superior a seus alunos.

De acordo com o MEC, são 57,9 milhões os brasileiros estudantes que podem se candidatar a ter uma ID estudantil gratuita.

Aliás, você, que é estudante, já conhece o Descomplica, a maior plataforma online de estudos do Brasil? Pois tem artigo sobre ele aqui no Vivo Guru Blog. Até a próxima!

Veja mais sobre
internetUtilidades
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email