Carro voador: saiba tudo sobre a novidade da Uber

Uber anuncia o lançamento de um carro voador, que promete oferecer uma nova opção de locomoção para os clientes

04/06/2018 às 10:00

Uber promete praticidade e preços acessíveis com seu carro voador

O que é aquilo lá no céu? É um pássaro? É um avião? Na verdade, pode ser o mais novo lançamento da Uber. Afinal, quando o assunto é encontrar uma nova alternativa para transporte, a empresa não tem medo de inovar.

A companhia anunciou uma novidade recentemente: apresentou seus planos para o lançamento de táxis voadores, chamados de uberAIR.

Ansioso para escapar do trânsito voando pela cidade? Esse dia pode estar mais próximo do que você imagina. A Uber pretende lançar as aeronaves elétricas em rotas urbanas em cinco anos. Assim, o objetivo é que, em 2023, os usuários de algumas metrópoles possam pedir seu próprio transporte por ar, como literalmente uma espécie de táxi aéreo.

Saiba tudo sobre a novidade e entenda como vai funcionar o táxi aéreo.

Como vai funcionar o carro voador?

Com autonomia para voar, aproximadamente, 100 km e alcançar uma velocidade máxima de 320km/h, a princípio o uberAIR terá um piloto humano. Mas a ideia é que, no futuro, o veículo se torne autônomo. E para facilitar o pouso e a decolagem sem a necessidade de uma pista, a tecnologia terá quatro rotores, que fazem seu impulso vertical.

A fim de diminuir os custos, o veículo vai possuir capacidade para quatro passageiros e espaço para pequenas bagagens.

Para utilizar o táxi aéreo, o usuário precisará fazer a reserva através do aplicativo e encontrar a aeronave na estação Skyport, que é uma espécie de aeroporto próprio para o serviço, mais próxima.

Segundo a companhia, aeronave será totalmente inovadora

Segundo informações da CNBC, quando o sistema começar a funcionar de maneira adequada, cada estação de embarque e desembarque deverá ser capaz de realizar 200 decolagens e pousos por hora.

Nos modelos apresentados pelas empresas de aviação parceiras do Uber, o carro voador possui características de drones, aviões e helicópteros.

De acordo com os executivos da empresa, por ser muito mais seguro, silencioso, acessível e preocupado com o meio ambiente, o uberAIR é diferente de tudo que já existe na aviação.

Segurança

Uma das maiores preocupações do projeto é que a segurança seja superior às opções de transporte atuais e segundo o diretor de engenharia da companhia, Mark Monroe, a meta do uberAIR é ser cerca de 20 vezes mais seguro do que um helicóptero.

Para Moore, que trabalhou na Nasa por 30 anos antes de liderar o time da Uber, pessoas erram com mais frequência do que máquinas e todo o preconceito das pessoas com veículos autônomos será vencido à medida que a sociedade comprovar sua eficácia.

Meio ambiente

Além de ajudar na qualidade de vida dos cidadãos, que conseguirão aproveitar melhor o tempo com a família, já que passarão menos tempo se deslocando pela cidade, entre as metas da uberAIR está a criação de um meio de transporte menos poluente.

Totalmente elétrico, o táxi voador apresentado tem autonomia de quase 100 km por carga que poderá ser feita, segundo estimativa da empresa, em apenas cinco minutos.

Parcerias

Para desenvolver o projeto, a Uber conta com a parceria e conhecimento de grandes companhias, como a NASA, a Embraer e a Aurora Flight Sciences, uma empresa da Boeing.

Com a primeira, a coparticipação deve criar simulações do serviço e de voos considerando o risco de colisões, o tráfego e o espaço aéreo. Já com as fabricantes, o objetivo, como planejado, é ampliar a possibilidade de criação dos eVTOLs (sigla em inglês utilizada na aviação para veículo elétrico com decolagem e aterrissagem verticais). Já a empresa brasileira apresentou o projeto do Modelo X, o primeiro avião elétrico da empresa

Para viabilizar o uso do UberAIR, a companhia também fez uma parceria com a E-One Moli para desenvolver baterias para esse tipo de uso; e também com uma empresa especializada em fornecer estruturas para o recarregar de bateria, a ChargePoint.

Parcerias têm ajudado a empresa a viabilizar o projeto

Quanto vai custar a viagem?

Como o plano é atender e também criar uma maior demanda pelo transporte aéreo, a ideia é que o preço caia com o passar do tempo. Mas, no início, o valor será competitivo com uma viagem de helicóptero.

Como acontece no Uber Pool, a empresa quer juntar quatro passageiros diferentes em cada corrida e, consequentemente, diminuir o valor pago por usuário. A longo prazo, o plano é que o uberAIR tenha um preço compatível com o de uma corrida de uberX, a opção mais em conta da empresa entre as disponíveis no Brasil.

Desta forma, a expectativa é de que uma viagem feita com o táxi aéreo entre Campinas e a Avenida Paulista, por exemplo, poderia ser feita em apenas 18 minutos (de carro, o trajeto leva duas horas). E o melhor: com quase metade do preço de um Uber Black.

Concorrentes

Mas o Uber não é a única empresa na bolsa por alternativas de transporte aéreo nas cidades: a Ehang já divulgou os primeiros testes com um táxi aéreo autônomo. Mesmo sem previsão para chegar no mercado, a fabricante já realizou mais de mil voos com passageiros, nas mais diversas condições, e todos com sucesso.

Mercado está atento ao transporte aéreo

Uber, Cabify ou 99: qual o melhor aplicativo de transporte? Clique aqui e conheça as funcionalidade dos principais apps de transporte do mercado e descubra!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email