Campus Party Brasil: uma atmosfera única para trocar experiências de vida

Evento focado em tecnologia bate recorde de público, ganha mais representatividade feminina e ainda faz sucesso com estreia de formato para executivos.

06/02/2018 às 11:55

Os números da Campus Party Brasil 2018 traduzem o sucesso da 11ª edição. O evento aconteceu entre 30 de janeiro e 4 de fevereiro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi Morumbi, em São Paulo. Foram de mais de 750 horas de atividades, ostentando grandes resultados. Um total de 12 mil campuseiros. Dos quais oito mil acampados.

Aliás, a décima primeira edição da Campus Party Brasil ainda registrou recorde de público. Ao todo, mais de 130 mil pessoas passaram pelo espaço. E puderam conhecer e interagir com todas as atrações oferecidas pelo evento.

Veja o que rolou no Campus Party Brasil 2018.

Público lotando uma das palestras da Campus Party Brasil 2018.

Interação essa que podemos apontar como ponto alto. Contudo, a grande lição vai além, e está diretamente ligada às conexões possibilitadas por esse meio tecnológico. Ou seja, o ambiente construído para o CBP torna palpável o contato com gente de todo o país e de outros países. São diversos sotaques falando a mesma língua. Profissões, idades, gêneros diferentes. Diversidade que empurra a tecnologia ainda mais adiante.

Portanto, a evolução da tecnologia é inegável, basta olhar para a infinidade de startups, projetos, protótipos e tudo mais que despontou durante a Campus Party Brasil 2018.

Entretanto, observar que a evolução da relação humana, nem por um momento fica para trás, torna o evento ainda mais grandioso. Não é todo dia que milhares de pessoas que vivem conectadas por um universo digital, dividem o mesmo espaço real. E criam uma atmosfera única para trocarem experiências de vida.

Na edição 2018, vale apontar a estreia da Campus Party Executive e destacar o aumento da representatividade feminina, as startups premiadas, os vencedores do Campus Future. Além disso, do movimento de inclusão social, o Include. Definitivamente, a CBPR11 foi um grande marco.

Campus Party Executive

Grandes nomes passaram pelos nove palcos do evento. Entre eles, impossível não citar Don Tapscott. O papa do blockchain esteve entre as atrações do Campus Party Executive. Aliás, o formato inédito procurou aproximar empresários e executivos da CPB. E logo na estreia, mais de 170 participantes revelou o quanto o programa de retromentoring é válido.

Veja o que rolou no Campus Party Brasil 2018.

Don Tapscott palestrando na Campus Party Brasil 2018.

Presença feminina

Certamente representatividade feminina também não faltou. Sharron McPherson, diretora fundadora do consórcio Women in Infrastructure Development & Energy (WINDE), palestrou sobre o tema. Inclusive, por falar em representatividade feminina, o aumento de campuseiras chamou atenção. As garotas agora representaram 43% do público presente – em 2015, eram apenas 27%.

Aliás, o número de palestrantes mulheres também cresceu. “Dobramos o número de palestrantes mulheres e acreditamos que essa é uma tendência sem volta. Como organização, buscamos estimular esse crescimento da participação feminina no universo da tecnologia, trazendo referências que possam inspirar as novas gerações”, complementa Tonico Novaes.

Veja o que rolou no Campus Party Brasil 2018.

Meninas apresentam projeto na Campus Party Brasil 2018.

Destaques

Os visitantes puderam conhecer 120 startups que participaram do programa Startup & Makers. Cujo objetivo é impulsionar e capacitar jovens talentos e empreendedores. As empresas 3 Marias, Numenu e Easy Diarista despontaram na categoria early stage. Enquanto iLunja, Aya Tech e Mod Box foram as selecionadas da categoria growth stage. Já entre os 40 projetos universitários e acadêmicos apresentados no espaço Campus Future, os melhores foram Biomimetismo na neurociência, Bluetdah e Garatéa-E.

3 Marias

Startup que trabalha com empoderamento feminino, a 3 Marias tem como propósito devolver para a mulher a segurança de ser mulher no espaço urbano. Através de um app híbrido de carona a pé entre mulheres propõe conexão entre pessoas que estão indo para o mesmo lugar. E, assim, tem a oportunidade de andar juntas e mais seguras.

Numenu 

Uma plataforma de comunicação estratégica que atua no segmento de aplicativos de carros particulares. O objetivo é distribuir conteúdo e produtos de necessidade imediata ao longo das corridas.

Trabalhando em parceria com os motoristas – que passam a contar com uma fonte de renda extra –  o Numenu garante comodidade. Além do conforto para os passageiros através de uma experiência de compra 100% digital.

Através de tablets estrategicamente posicionados dentro do carro de cada parceiro, a startup desenvolve um veículo de mídia próprio que conta com um grau elevado de atenção do público e um alcance em potencial altamente expressivo.

Easy Diarista 

Uma plataforma digital que conecta ambientes comerciais com parceiras selecionadas, qualificadas e treinadas para prestar serviço de faxina. Portanto, essa é a proposta do Easy Diarista. O projeto tem apoio do programa IETEC – CEFET/RJ e do Sebrae.

iLunga

Um empresa voltada para criação de produtos inovadores para esportes aquáticos. Itens como “skimer” esqui subaquático, esqui aquático e subaquático e  “floater bag” (bolsa de praia que vira esteira e bóia).

O significado da palavra iLunga vem da pronuncia em italiano da letra “j”. A simbologia criada para marca, carrega uma bagagem de viagens e estudos fora do país associadas a proposta do iLunga.

Aya Tech

Uma empresa de produtos químicos sustentáveis com foco em saúde e bem-estar, que desenvolve as próprias patentes. Através da nanotecnologia, a Aya Tech entrega soluções disruptivas para problemas já conhecidos como doenças transmitidas por picada de mosquito, por exemplo.

 

Veja o que rolou no Campus Party Brasil 2018.

Aya Tech apresenta startup na Campus Party 2018.

Mod Box

Uma solução tecnológica com foco no marketing para empresas que buscam mais do que uma comunicação visual. A Mod Box integrou recursos importantes em um único equipamento. Por exemplo, gerenciador de conteúdos apresentados em televisores, roteador Wi-Fi seguro, envio de SMS através de campanhas inteligentes. Ou seja, tudo isso conectado e interagindo entre si, com valores acessíveis independente do tamanho do negócio.

Biomimetismo na neurociência

A neurociência, atualmente, encontra-se em situação contraditória: quanto mais aprendemos sobre o cérebro humano, mais nos afastamos de entender processos como os que levaram ao desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, por exemplo. Portanto, o projeto apresenta uma metodologia diferenciada aplicada à uma nova tecnologia possível de ser implementada.

A abordagem biomimética está aliada aqui a dois conceitos essenciais para o estudo do cérebro. O primeiro: a plasticidade cerebral, a capacidade do cérebro de se adaptar e se reorganizar em resposta às vivências do indivíduo. O segundo: a interconectividade, padrões de links anatômicos, de interações causais ou dependências estatísticas.

A investigação está focada em como as memórias são armazenadas em função do tempo, sendo este o fator multidimensional.  Apesar da pesquisa seguir em desenvolvimento, será apresentado como resultado preliminar a criação de modelos bio-inspirados via modelagem virtual e impressão 3D que são utilizados para o desenvolvimento da metodologia e do protótipo.

Bluetdah

Uma plataforma de ensino aprendizagem para auxiliar a educação inclusiva de portadores do Transtorno de Déficit de Atenção ou Hiperatividade (TDAH). Chamado Bluetdah, o aplicativo móvel e plataforma online permite que os alunos sejam monitorados através de Inteligência Artificial baseada em metodologias psicopedagógicas. Ou seja, tudo para auxiliá-los a alcançar melhores resultados com informações de desempenho e terapia em realidade virtual.

Garatéa-E: aeroespacial para todos

A Garatéa-E é uma atividade de divulgação e iniciação científica para ser aplicada em escolas de ensino fundamental II e ensino médio. Focado em um voo de balão de alta altitude, o programa permite que os estudantes embarquem experimentos próprios em uma plataforma que alcançará altitude em condições análogas.

Ou seja, um ambiente com as mesmas situações que encontramos no espaço. O grupo Zenith avaliou e selecionou os projetos que foram colocados na sonda, e desenvolveu uma plataforma para captar todas as condições ambientais do voo. Tudo isso, a fim de auxiliar os estudantes participantes a desenvolver a ciência por trás dos experimentos.

Inclusão Social

A CPBR11 também marcou o lançamento do Include. Idealizado pelo Instituto Campus Party, o programa tem o objetivo de criar e montar 10 mil laboratórios de robótica para aproximar jovens (menores de 18 anos) moradores de comunidades carentes da tecnologia em todo o Brasil.

“Há alguns anos, estamos estudando uma solução para descobrir talentos tecnológicos nas comunidades carentes. Fizemos pesquisas e conhecemos uma série de projetos que tinham a tecnologia como alicerce, tanto no Brasil quanto em outros países, até chegar na formatação do Include”, explica Francesco Farruggia, presidente do Instituto Campus Party.

Aliás, o primeiro laboratório foi inaugurado em outubro do ano passado em Canudos, na Bahia. O estado receberá outros cinco neste primeiro semestre – comunidades de Candeia, Federação Engenho Velho (em Salvador), Camaçari, Lauro de Freitas e Cachoeira.

Até junho, Natal (RN), Brasília e municípios do norte de Minas Gerais devem receber dez laboratórios de robótica cada um, todos montados com equipamentos de ponta. Já a cidade de Pato Branco (PR) será beneficiada, com duas unidades a serem inauguradas neste mesmo período. Portanto, para este ano, a meta é superar a marca de 50 laboratórios em operação.

Números oficiais da Campus Party Brasil 2018

– Atividades:
Mais de 750 horas de conteúdos;
Mais de 870 palestrantes;
Cerca de 60 workshops;

– Produção e Tecnologia:
Área total do evento – 77.700m²;
Cabos UTT – 50.000 metros;
Cabos de fibra ótica – 20.000 metros;
Velocidade da internet – 40 GBps;
Envolvidos na organização – mais de 3.000 pessoas;

– Imprensa:
Jornalistas, blogueiros e profissionais de imprensa cadastrados para cobertura – mais
de 800.

Quer saber de tudo o que rola no mundo da tecnologia? Então, continue conosco aqui no Vivo Tech.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
eventosTecnologia
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email