Bike, monociclo ou patinete elétrico? Saiba qual é a melhor opção

Veículos alternativos de transporte já são realidade em todo o mundo! Saiba qual opção é a mais indicada para cada caso!

24/08/2018 às 9:00

Quem foi que disse que precisa de carro para se locomover? Atualmente, há muitas outras opções para quem deseja ir de um canto para o outro sem gastar muito. E o melhor de tudo: são meios de transporte superparceiros da natureza. Dessa forma, não consomem combustível, não poluem o ar e podem ser carregados diretamente na tomada. Bicicleta, monociclo e patinete elétrico encabeçam essa lista.

Bicicleta, patinete elétrico ou monociclo.

Veículos elétricos são ideais para curtas e médias distâncias.

Aliás, é possível usá-los no dia a dia. Basta alugar esses veículos por meio de aplicativos. Com o aumento de número de ciclovias em todo o país, usá-los passou a ser uma opção mais segura e em conta. Mas qual escolher? Te mostramos, a seguir, quais são as principais características de cada um e para quais casos são mais indicados.

Bicicleta

A “magrela” é cada vez mais uma opção de transporte para o brasileiro. E esse uso mais expressivo é justificado pelo aumento do número de ciclovias pelo país (sobretudo em capitais como São Paulo e Rio de Janeiro). Outro ponto de incentivo à adoção das bikes é a facilidade que elas proporcionam.

Bicicleta, patinete elétrico ou monociclo.

Vá de bike se a ideia for fazer exercícios físicos.

Inclusive, dá para alugá-las a partir de apps. Veja como funciona em uma matéria que fizemos recentemente aqui no Vivo Tech. Ou seja, o preço e o fato de não ter espaço em casa para guardá-la deixaram de ser impedimentos.

Além disso, as pedaladas fazem muito bem para a saúde. Elas podem ser transformadas, por exemplo, no seu exercício diário. Em vez de ficar horas no transporte público, vá de bike para o trabalho!

Bike é ideal para:

  • Percursos que têm ciclovia;
  • Pessoas que trabalham em escritórios com vestiário disponível;
  • Distâncias médias;
  • Quem quer economizar no transporte;
  • Pessoas que gostam de exercícios físicos;
  • Quem não abre mão de praticidade.

Bicicletas elétricas

As bikes elétricas são boas opções para quem não quer pedalar. Equipadas com motor, poupam esforço e ainda são ágeis. Aliás, é sempre indicado pilotá-las nas ciclovias para garantir mais segurança.

De olho nessa tendência mundial, diferentes empresas apostam no serviço de aluguel. Uma delas é a E-Moving Mobilidade Urbana, startup criada em 2017. Indicado para curtas e médias distâncias, o serviço tem sido bastante usado por pessoas físicas, empresas de delivery e hotéis, entre outros. Leia, aqui, uma reportagem na qual mostramos que as bicicletas elétricas já são uma realidade no mundo todo.

Bicicleta, patinete elétrico ou monociclo.

As elétricas são boas opções para quem deseja praticidade.

Atualmente, a empresa dispõe de 370 veículos. Assim, o aluguel é cobrado por mês: há planos a partir de R$ 219.

Outra opção disponível é Bikxi, empresa que oferece um serviço semelhante. O diferencial é que a bike é pilotada por um condutor, como se fosse um Uber sobre duas rodas. A tarifa custa a partir de R$ 3,50.

Bikes elétricas são indicadas para:

  • Curtas e médias distâncias;
  • Quem não quer muito esforço para se locomover;
  • Evitar o trânsito;
  • Quem prefere alugar do que comprar.

Patinete elétrico

Uma onda tomou conta das ruas nos Estados Unidos nos últimos anos: o patinete elétrico. Para muitos visto como uma brincadeira de criança, para outros já se transformou em um meio de transporte pra lá de eficiente. Aliás, há muitas startups e empresas brasileiras de olho nessa tendência.

A SCOO é uma delas. Em São Paulo, a startup deu início a testes para o uso em distâncias pequenas com patinete elétrico. No total, há 20 unidades disponíveis gratuitamente. Para usar, é necessário fazer um cadastro prévio no site e verificar em quais pontos da cidade o serviço está disponível.

Bicicleta, patinete elétrico ou monociclo.

Patinete elétrico da Scoo, em testes em São Paulo.

A expectativa é que o app seja lançado em setembro. Ou seja, o procedimento do patinete elétrico será semelhante ao das bikes: o veículo é destravado por meio de um QR Code e a cobrança debitada no cartão de crédito cadastrado.

Segundo a companhia, serão disponibilizados 100 patinetes elétricos, cujas baterias têm duração de cinco horas. Aliás, é possível atingir até 25 km/h, por isso é ideal para pequenas distâncias. O custo previsto para o usuário é de R$ 0,25 por minuto.

Inciativas semelhantes

Outra startup que tem apostado em patinete elétrico é a Ride, também em São Paulo. Ainda em fase de testes, a promessa do app é alugar os patinetes a um preço fixo inicial de R$ 2,50 + R$ 0,50 por minuto utilizado. Nos dois casos, o serviço poderá ser usado apenas por maiores de 18 anos.

Em Campinas (interior de SP), a Bungo também vem desenvolvendo um projeto-piloto que prevê o lançamento de um app para o aluguel de patinetes. Os veículos da empresa atingem até 35 km/h em trechos planos (e o valor previsto é de R$ 0,30 por minuto + R$ 3 para destravar o veículo).

Bicicleta, patinete elétrico ou monociclo.

Nos Estados Unidos e na Europa, a Uber se uniu à Lime, especializada no aluguel de patinetes elétricos, para democratizar o uso do meio de transporte. Aliás, a expectativa é que a companhia também traga o serviço ao Brasil em um futuro próximo.

Patinetes são ideais para:

  • Distâncias curtas;
  • Quem já quer chegar prontinho no trabalho. Afinal, não é preciso fazer esforço;
  • Locais com ciclovias;
  • Quem já faz exercícios físicos.

Monociclos

A diferença para os demais é que, como o próprio nome já diz, o veículo tem uma roda só. E não possui guidão, como os patinetes.

Ao contrário dos demais, o modelo costuma ser mais usado atualmente para diversão do que para locomoção. É comum ver, em parques, pessoas com o “veículo”. Aliás, muitas empresas têm apostado no aluguel por hora. Funciona assim: você paga, utiliza naquele período e deve devolver no mesmo local que retirou.

Bicicleta, patinete elétrico ou monociclo.

Monociclos são usados mais para a diversão do que para a locomoção.

O equipamento também costuma ser bastante usado por equipes de segurança de espaços abertos e fechados, como shoppings, condomínios e parques. Pode atingir cerca de 18 km/h. Ou seja, uma boa marca.

No entanto, o condutor precisa ter equilíbrio para andar e boa estrutura física, uma vez que não há suporte para mãos e costas. No Brasil, ainda não há aplicativos que disponibilizam o aluguel dos monociclos. Porém, diferentes empresas especializadas fazem a locação pelo site ou fisicamente, por um período pré-determinado. Para comprar, um modelo custa, em média, R$ 3 mil.

Monociclos são indicados para:

  • Quem tem equilíbrio;
  • Curtas  distâncias;
  • Diversão.

E aí, já escolheu o meio de transporte que mais combina com o seu dia a dia? Há muitas opções, para todos os gostos, bolsos e graus de disposição. Aliás, se mobilidade urbana é um assunto que te interessa, aproveite para ler também uma reportagem que fizemos sobre em quais tipos de serviço as bicicletas elétricas podem ser usadas atualmente. E continue conosco aqui no Vivo Tech!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá o melhor da tecnologia no seu email